DIA A DIA

Informação, cultura, turismo e entretenimento para brasileiros no Japão

40% dos refugiados do Afeganistão deixaram o Japão por falta de apoio do governo

O Japão recebeu 169 refugiados do Afeganistão, mas cerca de 40% decidiram voltar ao seu país por falta de apoio, apesar do risco que correm após o Talibã ter voltado ao poder.

Dentre 169 pessoas, foi concedido a 98 pessoas o ‘status de refugiado’ mesmo o Japão sendo reconhecido por suas rigorosas políticas, e pelo fraco histórico de aceitação de estrangeiros neste quesito.

Os refugiados eram membros da equipe e familiares que trabalhavam para a Embaixada do Japão em Cabul. A maioria dos funcionários da Embaixada que se refugiou no Japão, fala inglês ao invés de japonês, tornando mais complicado encontrarem trabalho no Japão. O escritório público de colocação de empregos da Hello Work, disse que a chance dos afegãos conseguirem emprego era 1%, de acordo com um refugiado.

O ministério disse que o retorno dos afegãos era por motivos pessoais. Mas um dos evacuados respondeu que eles continuavam sendo pressionados pelo ministério, mas que realmente não queriam ir para casa.

A equipe do ministério visitou suas casas e lhes disse que viver no Japão seria difícil e que a decisão de ficar ou deixar o país teria que ser discutida com suas famílias.

Eles também informaram que o ministério disse que se eles retornassem ao Afeganistão, suas despesas de viagem seriam arcadas e eles receberiam um aumento salarial de 20%.

Em contrapartida, o Japão recebeu 1800 refugiados da Ucrânia, e está dividindo opiniões sobre o caso.

Fonte: Japan Today

Leia mais:

#diaadia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *