5 notícias em 5 minutos!

Um senhor de 85 anos, residente de Kodaira, teve febre por volta do dia 3 de abril e no dia 8 médicos realizaram o teste PCR (sigla em inglês para transcrição reversa seguida de reação em cadeia da polimerase) para ver se ele estava infectado com o coronavírus. Os resultados so teste retornaram no dia 10, e deram negativo.

No dia seguinte, 11 de abril, o homem caiu inconsciente em sua casa e quando levado ao hospital foi confirmado que ele havia falecido. Um médico, que suspeitou que o idoso tivesse pneumonia, decidiu conduzir outro teste PCR, e no dia 14 de abril este deu resultado positivo.

Leia a matéria original aqui (em inglês)


A rede de Banco Resona Ltd. colocou pelúcias de diversos tamanhos em todos os assentos da maioria das agências de Tóquio, afim de evitar que clientes sentem um do lado do outro, forçando-os a respeitar o distanciamento social como medida para conter disseminação do coronavírus. A ideia foi de um funcionário da rede na província de Kanagawa.

A pelúcia é da mascote do banco, chamada Resonya, e ela está ocupando assentos desde o dia 8, quando o governo japonês decretou estado de emergência para algumas províncias (incluindo Tóquio). Além de prevenir que pessoas se reúnam e fiquem muito próximas umas das outras, a Resonya tem chamado a atenção por ser fofinha, e está ganhando popularidade por oferecer aos clientes “paz de espírito”.

Leia a matéria original aqui (em inglês)


A venda de carros novos no Japão caiu cerca de 28.6% em abril comparado ao ano anterior, sendo vendidos 270.393 veículos . Esse é o sétimo mês seguido que o número de vendas cai, e com a pandemia do coronavírus a tendência é que o resto do ano seja marcado por índices cada vez menores.

Do total, a venda de mini-carros (conhecidos popularmente como “Kei”, eles tem até 660 cilindradas) caiu 33.5%, chegando a 98.255 unidades, número também abaixo em relação ao mês anterior.

Leia a matéria original aqui (em inglês)


O Ministério dos Transportes emitiu nessa sexta-feira (01) uma ordem de melhorias empresarias para a All Nippon Airways Co., depois que um de seus pilotos bebeu álcool antes de um voo em novembro passado e causou um atraso de mais de 70 minutos.

É a primeira vez que a ANA leva uma “dura” com essa ordem a respeito dos membros da tripulação beberem, sendo que esse é um problema que afetou outras companhias aéreas domésticas. A ordem é o terceiro tipo de punição mais grave do ministério, ficando apenas atrás de ter uma licença comercial revogada e de uma suspensão comercial.

Descobriu-se que o piloto estava bebendo álcool no dia 7 de novembro, antes de embarcar em um voo com destino a Fukuoka partindo do aeroporto de Haneda, em Tóquio. Ele teve que ser substituído por um colega, e isso causou um atraso de até 73 minutos em um total de quatro vôos, afetando 2.000 pessoas. O piloto foi demitido no mês seguinte.

Além disso, um co-piloto da ANA foi demitido em fevereiro de 2019 após a detecção de álcool em seu sistema antes de um voo de Kobe-Haneda.

Leia a matéria original aqui (em inglês)


O Japão fornecerá gratuitamente o medicamento contra gripe Avigan a 43 países para estudos clínicos sobre sua eficácia como tratamento contra o coronavírus, disse o ministro das Relações Exteriores Toshimitsu Motegi nessa sexta-feira (01).

Espera-se que a droga seja enviada após o feriado da Golden Week, disse Motegi, que esperava que as remessas iniciassem já nessa próxima semana. Cerca de 80 países demonstraram interesse no Avigan. Bangladesh, República Dominicana, Laos, Catar e Uzbequistão foram incluídos na lista de destinatários, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores.

O Japão está pagando pela iniciativa através de uma doação de US $ 1 milhão ao Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projetos, que comprará e distribuirá o medicamento. Cada país receberá o suficiente para tratar entre 20 e 100 pessoas para fins de pesquisa, disse Motegi.

O Japão vem estudando o Avigan depois que cientistas chineses disseram que ele era eficaz no tratamento de pacientes com COVID-19, especialmente aqueles com sintomas leves. O país planeja triplicar o seu estoque do medicamento, o suficiente para tratar 2 milhões de pessoas, enquanto a China disse que o adotará oficialmente como parte de suas diretrizes de tratamento para o coronavírus.

OBS: O Avigan não pode ser usado em mulheres grávidas pois pode causar problemas congênitos.

Leia a matéria original aqui (em inglês)


 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.