75 anos após bombardeio atômico, prefeito de Hiroshima pede união em meio à pandemia

Hoje, 6 de agosto, completam 75 anos do primeiro ataque nuclear do mundo e exatamente as 8h e 15 min, quando a bomba atômica atingiu Hiroshima, a cidade fez um minuto de silêncio para relembrar a tragédia que destruiu milhares de vidas.

(Crédito:AP Photo/Max Desfor)

Em um momento em que as tensões entre algumas potências mundiais estão aumentando devido ao coronavírus, o prefeito de Hiroshima, Matsui Kasumi, disse que os países devem deixar de lado suas diferenças e se unirem a fim de superar os problemas provocados pelos homens e os desafios naturais.

“A sociedade civil deve rejeitar o nacionalismo egocêntrico e se unir contra as ameaças”- disse Kasumi em seu discurso durante a cerimônia anual no Parque Memorial da Paz.

(Crédito:AP Photo/Max Desfor)

A cerimônia deste ano foi realizada com um número limitado de pessoas, e cerca de 880 assentos foram separados para garantir o distanciamento social.

Dentre os participantes estavam os “hibakushas”, sobreviventes da bomba atômica, que já estão com idade superior à 83 anos. Além disso, representantes de outros 80 países também participaram da cerimônia.

-Vídeo:

https://www.facebook.com/461895657190529/posts/3827561833957211/?vh=e

 

#diaadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.