A antiga pedra da morte no Japão se dividiu em duas, liberando superstições

Uma pedra localizada em uma encosta em Nasu, na província de Tochigi, se partiu misteriosamente ao meio, liberando superstições antigas de que um espírito maligno estaria preso nesta pedra, conhecida com “a pedra da morte“.

Esta não é a única pedra no Japão que acredita-se “abrigar um espírito”, mas o que torna esta notável, é que o espírito de uma raposa de nove caudas está selado dentro dela.

Raposas de nove caudas apareceram em inúmeras obras de arte, incluindo animes como Naruto e em uma impressão em xilogravura de Utagawa Kuniyoshi (1798–1861).

Leia também: TOYOKAWA INARI: O TEMPLO DAS MILHARES DE RAPOSAS

Esta semana, no entanto, a pedra localizada em Nasu se dividiu em duas, provocando temores de que o espírito da raposa maligna tenha sido liberado. A pedra se chama Sessho-seki (殺生石) que se traduz como “Kiling Stone” ou “Pedra da Morte”.

A lenda japonesa

Segundo a lenda, há um espírito maligno preso na pedra Sessho-seki, então o que acontecerá agora que ela se partiu?

Esta grande pedra está relacionada ao mito da raposa de nove caudas. Segundo a lenda, a poderosa raposa se transformou em uma bela mulher chamada Tamamo-no-Mae, que tentou matar o imperador Toba, que governou o Japão de 1107 a 1123.

Crédito: PIXTA

No entanto, um feiticeiro da corte descobriu a verdadeira identidade da mulher, levando a raposa a fugir para a região de Nasu, onde foi morta e se transformou em uma enorme pedra. Todos os seres vivos que tocavam na pedra morriam instantaneamente, por isso ficou conhecida como a “Pedra da Morte”.

O espírito da raposa assombrou a pedra por um longo tempo, até que um dia um sacerdote viajante chamado Genno descansou na pedra e foi ameaçado pelo fantasma. 

Ele realizou um ritual e pediu ao fantasma que buscasse a salvação, convencendo-o a deixar a pedra. Até hoje essa pedra permanece onde sempre esteve, em Nasu, na província de Tochigi.

Essa história fez com que o local torna-se um ponto turístico popular ao longo dos anos, então quando os visitantes descobriram que a pedra se partiu em duas esta semana, muitas pessoas se manifestaram com teorias sobre as possíveis consequências catastróficas.

Esta foto mostra como a pedra costumava ser, com uma corda sagrada amarrada em volta dela.

Sessho Seki/ Crédito: omega comunications

Por que a pedra se partiu?

Sua separação em duas partes aproximadamente iguais, assustou vários internautas, que acreditam que a pedra deva expelir um gás venenoso.

Os visitantes da área ficaram assustados no fim de semana depois que testemunhas postaram fotos da pedra divida ao meio e um pedaço de corda que havia sido preso no chão.

“Sinto que vi algo que não deveria ser visto”, disse um usuário do Twitter em um post que teve quase 180.000 curtidas.

O que os especialistas dizem?

Enquanto algumas pessoas acreditam na lenda e que o espírito demoníaco de Tamamo-no-Mae ressuscitou depois de quase 1.000 anos, há uma explicação mais lógica para essa divisão.

Segundo a mídia local, há alguns anos, rachaduras apareceram na rocha, o que permitiu que a água da chuva se infiltrasse e enfraquecesse sua estrutura.

A pedra, foi registrada como um local histórico em 1957, sendo mencionada no trabalho seminal de Matsuo Basho, The Narrow Road to the Deep North, e inspirou uma peça de teatro, um romance e um filme de anime.

Autoridades do governo local e nacional se reunirão para discutir o destino da pedra, segundo o Shimotsuke Shimbun. O jornal disse que um funcionário da área de turismo em Nasu gostaria que a Pedra da Morte fosse restaurada à sua forma original, já que era um dos atrativos da região.

E aí, vocês acreditam nesta lenda?

Fonte: Sora News e The Guardian e Matthew Meyer

Leia mais:

#curiosidades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.