A temperatura continua alta no país. É pedido para que tomem cuidado com a insolação, ingerindo bastante líquido e evitando ficar em lugares onde não há boa ventilação.

A cidade de Hamamatsu, Shizuoka, atingiu 41.1°C, a temperatura mais alta até agora no Japão.

Devido a alta temperatura, ficar em ambiente fechados ou muito quentes pode levar à insolação. Os sintomas da insolação são: fadiga térmica, tontura ou desmaio, dores musculares ou rigidez muscular, formigamento e mal-estar. Quando isso acontecer a pessoa precisa ser socorrida imediatamente.

Temperatura das províncias japonesas

Vila de Nishimera, província de Miyazaki, 38.9°C;

Tanabe, província de Wakayama, 38.8 °C;

Kuwana, província de Mie, 38.5°C;

Vila de Kamikitayama, província de Nara, 38.3°C;

Cidade de Kyoto e Ashikawa, província de Gifu, 38.1°C;

Nagoya, província de Aichi, 39°C.

A temperatura elevada no país é preocupante, pois o número de pessoas que são levadas ao hospital por suspeita de insolação aumentam diariamente.

Em meio a pandemia do coronavírus é mais difícil a identificação de insolação, já que os sintomas são muito parecidos como, dores musculares, dores de cabeça, e febre. Muitos hospitais estão fazendo o exame para coronavírus dentro das ambulâncias antes do paciente entrar no hospital para tratar da insolação.

É pedido para que não esqueçam de tomar líquido, descansar quando perceberem que a temperatura do corpo se elevou, e usar o ar-condicionado ou ventilador quando estiver em lugares fechados. Quanto a ambientes ao ar livre é preferível ficar em locais onde há sombra.

#diaadia


A temperatura continua alta no Japão, Nagoya atinge 39°C Japão