Agressor de sem-teto que faleceu em Tóquio morre após pular de prédio

De acordo com o Jornal Mainichi, Kazuhito Yoshida, homem de 48 anos, morreu na manhã do dia 8 de abril após pular de um prédio. O mesmo foi indiciado por causar lesão corporal que resultou na morte de uma moradora de rua na capital japonesa.

O Departamento de Polícia Metropolitana está investigando os detalhes, acreditando que o homem saltou de um prédio perto de sua casa no distrito de Shibuya, em Tóquio.

Yoshida havia sido preso por supostamente bater na cabeça de Misako Obayashi, moradora de rua que tinha 64 anos na época do incidente, por volta das 4h do dia 16 de novembro de 2020, com um saco plástico contendo garrafas plásticas e pedras enquanto ela estava sentada em um banco em um ponto de ônibus em Shibuya. A vítima, que tinha apenas oito ienes com ela, foi encontrada caída no chão, sangrando devido a um ferimento na cabeça, por uma pessoa que passou pelo local às 5 da manhã, perto de um cruzamento a cerca de 400 metros da estação de Sasazuka. Ela não tinha nenhuma identificação com ela, mas ela mantinha um pequeno pedaço de papel do tamanho de um cartão de visita com as informações de contato de seus parentes anotados.

O agressor, que aparentemente mora nas proximidades e se voluntariava regularmente para ajudar a limpar o bairro, pensou que era seu dever afastar a mulher sem-teto da área na noite do ocorrido.

“Eu pensei que se eu a machucasse um pouco, ela iria embora”, disse Yoshida. “Eu nunca quis que ela morresse.”

Yoshida apareceu com sua mãe em uma delegacia cinco dias após o ocorrido, em 21 de novembro de 2020, e disse à polícia que havia atacado a mulher. Ele confessou que a sacola continha “garrafas plásticas e outras coisas”, e desde então foi preso e acusado de homicídio culposo. Ele foi indiciado em dezembro de 2020, e a sessão de abertura de seu julgamento estava prevista para 17 de maio deste ano.

Fonte: The Mainichi

Imagem de capa: Prédio do Departamento de Polícia de Tóquio, Kenji Yoneda

Matérias relacionadas

Japão tem recorde de 5.400 casos envolvendo maconha em 2021

Homem cai em golpe de 30 milhões de ienes em Akita

Casal japonês é preso por supostamente forçar mulher a se prostituir 598 vezes

#diaadia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.