via: DUPLA

Brasil

AOS 21 ANOS, BRASILEIRA CRIA STARTUP PARA INCLUIR MULHERES NO RAMO TECNOLÓGICO

2021.08.17

Por Bruno Hamada

Miriam Harumi Koga, aos 17 anos já era destaque por ter nada menos que 43 medalhas olímpicas científicas, nas áreas de matemática, física, química e até astronomia.  Ela ganhou até uma reportagem especial realizada pela Globo. Estudou na Georgia Institute of Technology (EUA) e enquanto trabalhava para uma empresa chamada Tractian (startup que identifica falhas técnicas em máquinas e equipamentos através de vibrações sonoras) teve a ideia do projeto e conta com uma sócia Barbara Machado, 23, estudante de ciência da computação e negócios na Minerva University, na Califórnia (EUA).

A ideia é identificar mulheres que se interessem em carreiras em áreas tecnológicas e guia-las até empresas as quais buscam esse tipo de profissionais. Miriam identificou o problema através do resultado de uma pesquisa do IBGE mostrando que a área de tecnologia de informação no Brasil abrigava apenas 20% de mulheres em cargos.

A startup se chama “Duplatech” (duplatech.com) e já possui diversos clientes de peso no currículo e mais de 120 profissionais cadastradas. O site possui um funcionamento simples que facilita tanto o cadastro de profissionais quanto a pesquisa por parte das empresas contratantes.

Na parte de cadastro se vê a mensagem:

“Juntas #podemos: preencha os dados abaixo e a gente te dá uma mão. Simples!” que mostra adaptação à linguagem contemporânea e criam um ambiente mais humanizado e agradável ao público.

A precificação da empresa também é bastante peculiar, é feita, em partes, a partir dos resultados da pós contratação, ela mesma comenta: “A gente fala que só vai ganhar se resolver a dor do cliente”. Ela diz também estar replanejando melhores formas de monetizar o projeto.

Também como plano, a dupla quer centrar os esforços em outros grupos sub-representados, que sofrem com preconceitos e problemas de caráter social, como grupos LGBTQIA+, afrodescendentes e pessoas com deficiência.

Miriam Koga tem ainda um longo caminho pela frente, mas que já se mostra promissor. Apesar de muito jovem é dona de um currículo invejável, já fez história e trabalhou junto a gigantes do setor. A empreendedora já é um grande orgulho para os brasileiros, uma inspiração aos jovens e modelo de humanidade que deveríamos todos buscar.

Uma verdadeira heroína olímpica, não do esporte, mas daquilo que a sociedade deveria valorizar mais do que tudo, a ciência e a inclusão social.

Inspirado em uma matéria da revista “Pequenas empresas, grandes negócios”

AOS 21 ANOS, BRASILEIRA CRIA STARTUP PARA INCLUIR MULHERES NO RAMO TECNOLÓGICO Brasil

Likedin: https://br.linkedin.com/in/miriam-harumi-koga

Instagram: @miriamkoga_

PEGN: https://revistapegn.globo.com/Startups/noticia/2021/08/empreendedora-cria-startup-para-fazer-ponte-entre-mulheres-e-vagas-na-tecnologia.html


AOS 21 ANOS, BRASILEIRA CRIA STARTUP PARA INCLUIR MULHERES NO RAMO TECNOLÓGICO Brasil