A história que você não sabia sobre os motéis japoneses

Se você chegou até essa matéria, com certeza tem curiosidade de saber mais sobre esse lado não muito comentado sobre a cultura japonesa.

Ao contrário do que muitos pensam, os motéis são muito comuns no Japão, no entanto, eles utilizam outros termos para se referir aos motéis como: “hotéis para casais” e “hotéis do amor“.

Outros nomes alternativos para se referir aos motéis no Japão, incluem: “hotel romântico”, “hotel fashion”, “hotel de lazer”, “hotel de diversões” e “hotel boutique”, por exemplo.

Os “hotéis de amor”, são nada mais nada menos que motéis, que oferecem acomodações para os casais e amantes apaixonados. Antes de continuar, gostaríamos de adiantar que este post é para contar um pouco da história e algumas curiosidades que talvez você não sabia sobre esse lado do Japão.

Como surgiu o termo hotéis de amor (ラブホテル)?

Embora existam hotéis para casais em todo o mundo, esse termo costuma ser mais utilizado para se referir especificamente aos motéis localizados no Japão.

O termo “hotel para casais” surgiu depois que o primeiro Hotel Love foi inaugurado em Osaka no ano de 1968. Logo depois, milhares de outros hotéis desse tipo começaram a surgir em todo o Japão.

A história que você não sabia por trás dos motéis japoneses

A história dos motéis japoneses começa no século XVII, no início do período Edo. Nessa época, os “motéis” pareciam-se com pousadas ou casas de chá com entradas discretas, muitas vezes até mesmo secretas.

Após a Segunda Guerra Mundial, as casas japonesas eram projetadas com cômodos que poderiam ser usados para diversos fins, por exemplo, a mesma área de dormir era usada durante o dia, o que dificultava a privacidade dos casais.

Nessa época, surgiu o termo “tsurekomi yado (連れ込み宿)” que foi adotado por alguns alojamentos simples administrados por famílias que possuíam alguns quartos sobrando na casa.

Veja um tsurekomi-yado da era Showa e um quarto com um espelho fusuma, um dispositivo usado para fazer o quarto parecer mais amplo:

Crédito: Nippon/ Fornecido por Kim Ekumi

Esses estabelecimentos cresceram principalmente em torno da área de Ueno, em Tóquio, em 1958, quando a prostituição passou a ser abolida e o comércio passou a ser clandestino.

Com a popularização dos automóveis na década de 1960, o “motel” se tornou conhecido no Japão e os primeiros hotéis românticos surgiram nessa década. Para você ter uma ideia, no ano de 1961 existiam cerca de 2.799 pousadas tsurekomi apenas no centro de Tóquio.

No início, os “hotéis de amor” serviam como destinos para os casais que precisavam de um pouco mais de privacidade para se verem, uma vez que os jovens dessa época, início do período pós-guerra, ainda moravam com os pais.

Crédito: Kanemasumi/ Imperador Meguro, o pioneiro dos hotéis de amor estilo castelo

Uma curiosidade que talvez você não sabia, é que no final dos anos 80 e no início dos anos 90, os hotéis românticos se tornaram praticamente um símbolo de status para encontros.

Com a crescente competição entre os hotéis, e com a grande demanda, os operadores começaram a criar hotéis temáticos (talvez um pouco peculiares) para atender a preferência de vários clientes.

Como são os hotéis de amor nos dias atuais?

 Crédito: via Wikipédia

Atualmente esse hotéis também estão se tornando cada vez mais populares como fontes de acomodação para turistas que procuram estadias “baratas”.

Ao longo dos anos, a necessidade de visitar esses hotéis foi diminuindo no Japão. De acordo com uma pesquisa de 2016, existem cerca de 10 mil hotéis de amor no país, no entanto, a taxa de ocupação é de apenas 40%, o que fez o governo criar alguns planos para converter os hotéis com pouco movimento em alojamentos comuns. Leia a matéria sobre o conteúdo da pesquisa clicando aqui

Os “hotéis para casais” podem ser identificados através dos nomes e símbolos alternativos. Normalmente, esses hotéis ficam concentrados em áreas próximas às estações, perto de rodovias ou em distritos industriais.

Com a vigilância policial nos anos 1970, alguns hotéis para casais passaram a ter exteriores bem discretos, sendo que alguns deles possuem até entradas e saídas diferentes para não chamar a atenção.

No entanto, para garantir a privacidade, e o respeito pelo próximo, muitos preferem visitar um hotel para casais, pois a maioria das pessoas no Japão vivem em apartamentos minúsculos com paredes finas, ou até mesmo dividem o apartamento com outros colegas.

Em relação ao valor, as taxas variam de acordo com o tipo de estadia, se será por hora ou uma noite. Em média, uma noite pode custar cerca de 9 mil ienes e o preço de algumas horas, cerca de 3 mil ienes.

Quarto de motéis mais estranhos no Japão:

Este hotel fica localizado na cidade de Chiba e tanto a fachada quanto o interior são inspirados em palácios europeus.

Crédito: Hotel Brugge

Este é o Hotel Papion localizado próximo a Shibuya, Shinjuku e outras estações na linha Yamanote. Embora pequeno, o hotel tem muitos quartos notáveis, incluindo um com uma cama em forma de carro aberto e outro mobiliado com um piano de cauda branco.

Crédito: via Tokyo Weekender

Esse outro hotel para casais fica localizado na província de Saitama e um dos quartos tem como tema vários “sushis”.

Crédito: Hotel Sara Kawagoe via Sora News

Estes quartos com tema de “sala de aula”, local de construção” e “sala de exames do hospital” são quartos do hotel para casais Keibajo Us, que fica localizado em Niigata.

Crédito: Keibajo Hotel-us via Sora News
Crédito: Keibajo Hotel-us via Sora News
Crédito: Keibajo Hotel-us via Sora News

Esses quartos com tema de gangue japonesa fica no hotel Ajito na cidade de Gotemba, em Shizuoka.

Crédito: via Sora News

Estranhos? Bem, gosto não se discute haha!

Curiosidades sobre o lucro dos hotéis de amor no Japão

A receita anual da indústria de hotéis de amor foi estimada em cerca de 40 bilhões de dólares em 2009, o que representava o dobro do mercado de anime. Estima-se que um pouco mais de 1 milhão de casais visitem esses hotéis todos os dias.

E aí, você conhecia esse lado “oculto” dos japoneses?

Imagem de destaque: via boredpanda.com

Matérias de referência: Nippon

#curiosidades


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *