Após ameaça anônima, comunidade se une para manter pequena loja de doces aberta

Em abril, uma mensagem ameaçadora anônima que dizia “Parem de reunir crianças. Feche a loja. Desperdiço de máscaras” foi deixada na porta de Maboroshi-do, loja de doces de localizada na cidade de Yachiyo, Chiba, leste do Japão. 

A loja começou a distribuir máscaras gratuitamente em fevereiro, como uma forma de tentar prevenir que as crianças se infectassem com o vírus. E, ainda que não se enquadrasse nos negócios solicitados a fechar temporariamente pelo Governo de Chiba, os proprietários decidiram fechar voluntariamente a partir do final de março. No entanto, em abril o filho de Murayama descobriu a mensagem agressiva.

O medo incitado pela mensagem levou seus proprietários a pensarem em fechar definitivamente a sua loja. Yasuko Murayama (75), proprietária, conta que sentiu “medo, arrependimento, tristeza… Como se os dias que passados aqui tivessem sido rejeitados. Não poderíamos ter uma situação em que as crianças fossem colocadas em perigo por alguém que tentasse queimar o prédio, então pensei que talvez devêssemos fechar para sempre”.

Crédito: mainichi.jp

A loja de doces Maboroshi-do foi inaugurada em 2012. Após o grande terremoto e tsunami ocorrido em março de 2011, o filho de Murayama retornou de Osaka e juntos derrubaram uma floresta de bambu em um terreno que a família possuía e construíram a loja na clareira. Eles queriam criar um espaço nostálgico onde as crianças pudessem se reunir e se divertir.

O incidente se tornou conhecido através de reportagens e outros meios, gerou comoção e mensagens de apoio começaram a surgir. Ao todo foram recebidas mais de 1.000 mensagens de incentivo da comunidade e de todo o Japão.

Com o apoio e graças as mensagens e incentivo da comunidade e de pessoas de todo o país, os proprietários foram inspirados a começar de novo, em agosto começaram a vender produtos embalados do lado de fora da loja. E em 1º de novembro, a loja reabriu totalmente, após adaptações feitas para prevenir e reduzir os riscos de infecção por coronavírus.

A reabertura foi anunciada e contou com o comparecimento de muitos clientes. Murayama, emocionada ao ouvir o som de vozes de criança em sua loja novamente, declara: “Queremos manter a loja funcionando ao mesmo tempo em que fazemos medidas de prevenção de infecções”.

Depois dessa notícia o nosso coração fica até mais quentinho! <3

#diaadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.