Áreas atingidas por tsunami são os novos destinos de excursões escolares

Os itinerários mais comuns para viagens escolares sempre foram Tokyo e Kyoto, contudo, com a pandemia muitos planos tiveram que ser reprogramados para destinos mais próximos e menos lotados, dando oportunidade a vários alunos de conhecerem as áreas atingidas pelo tsunami em março de 2011.

Passeio de trem nas áreas atingidas pela Tsunami em marco de 2011. Crédito: NHK


Aprendendo sobre o desastre e a reconstrução

Localizada na prefeitura de Iwate, uma das áreas atingidas pelo desatre, a Companhia Ferroviária Sanriku realiza desde 2012, uma viagem de trem que passa pelas áreas atingidas pelo tsunami ao longo da costa da prefeitura.

Durante a viagem o guia turístico, Yamakage Yasuaki, conta detalhes dos acontecimentos da época, e revela que mesmo após os trilhos e estações serem severamente danificados, a companhia juntou esforços e conseguiu retomar alguns serviços depois de cinco dias, tornando-se uma espécie de “farol” de esperança para a comunidade da área.

No entanto, os danos foram tão grandes que a companhia ainda não terminou os trabalhos de restauração, tendo rodovias que ainda levarão mais dois anos para serem finalizadas.

Museu Memorial da Tsunami em Iwate. Créditos: NHK

Memórias da época

Outro ponto turístico é o Museu Memorial do tsunami em Iwate, inaugurado em setembro do ano passado.

O museu relembra os acontecimentos pela perspectiva histórica e científica, usando também depoimentos das vítimas, objetos que restaram, e fotos da paisagem destruída da época.

Kumagai Masanori, vice-diretor do museu, declara que “eles precisam entender a importância da vida e aprender sobre a prevenção sobre desastres desde cedo. Temos a responsabilidade de ensiná-los”.

A professora Suzuki Shiho, da Escola Fundamental de Murone, uma das 60 escolas que visitaram o museu este ano (aproximadamente seis vezes mais que ano passado) relata que muitos alunos disseram que foi uma viagem significativa.

“Nós só vemos a parte do mundo que está a nossa frente. A viagem foi uma boa oportunidade de aprender sobre as áreas costeiras atingidas que estão tão próximas e tão longe ao mesmo tempo”, diz Suzuki.

Para quem é da região e ficou interessado neste passeio cultural:

Companhia Ferroviária Sanriku: https://www.sanrikutetsudou.com/en/

Museu memorial da Tsunami em Iwate: https://iwate-tsunami-memorial.jp/en/

#diaadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.