via: Gun used in Tokyo teen's suicide likely belonged to late father with Foreign Ministry job - The Mainichi

Japão

Arma usada em suicídio de jovem pertencia à ex-funcionário do Ministério de Relações Exteriores

2020.08.01

No começo de junho, um jovem de 15 anos foi encontrado morto em sua casa em Hachioji, cidade suburbana de Tóquio. Ele estava no primeiro ano do enisno médio, e de acordo com o Departamento de Polícia Metropolitana tudo indicava que a causa da morte teria sido suicídio.

De acordo com a polícia, a mãe do rapaz ouviu um estrondo no quarto de seu filho no segundo andar da casa por volta das 8 da manhã, antes de encontrá-lo no chão sangrando. A polícia recebeu uma ligação por volta das 8h15 da manhã, informando que um membro da família havia tentado suicídio. Após a chegada dos policiais, foi encontrada uma arma de fogo no quarto do menino, e tudo indicava que o garoto cometeu suicídio dando um tiro na própria cabeça. A questão que intrigou mais a polícia e os investigadores é sobre como o rapaz conseguiu aquela arma, visto que o porte de armas no Japão é proibido e não há lojas e comércios que sejam legalizados a vender tal produto.

Nessa última sexta-feira (31 de julho), o Departamento de Polícia Metropolitana acusou o falecido jovem de violar a Lei de Controle de Posse de Armas de Fogo à Agência Tachikawa do Ministério Público do Distrito de Tóquio. O rapaz foi acusado especificamente de praticar atos ilegais como portar um revólver e 70 balas.

Durante a investigação, a mãe disse que a arma fabricada pela empresa americana Smith & Wesson provavelmente pertencia ao pai do rapaz, que trabalhava no Ministério de Relações Exteriores e já havia viajado ao exterior. Acredita-se que o homem, que faleceu devido à uma doença em 2019, havia comprado a arma no exterior e trouxe-a ao Japão para autodefesa.


Arma usada em suicídio de jovem pertencia à ex-funcionário do Ministério de Relações Exteriores Japão