via: Tokyo Olympic athletes struggle with extreme heat; some suggest shifting schedule - The Mainichi

International Japão

Atletas olímpicos lutam contra o calor extremo de Tóquio; alguns sugerem mudança de horário

2021.07.26

Os atletas que estão competindo nas olimpíadas de Tóquio estão começando a reclamar do forte calor do verão em Tóquio, com alguns propondo mudanças nos horários dos eventos após competir em temperaturas acima de 30°C, o que tem sido uma preocupação para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Após sua partida no Ariake Tennis Park, no bairro de Koto, em Tóquio, o tenista, Daniil Medvedev, que compete pelo Comitê Olímpico Russo, classificou o verão japonês como “um dos piores” que ele já experimentou na vida.

“Mas você tem que jogar”, disse ele. “Essas são as Olimpíadas, você vai pela medalha. Você não está aqui para chorar por causa do calor.”

De acordo com a Agência Meteorológica do Japão, a temperatura ao redor do local era de 30°C por volta das 10h daquele dia. Por volta do meio-dia, quando a partida começou, a quadra central estava queimando em um calor brutal.

Depois de falar apenas algumas palavras sobre a partida, Medvedev sugeriu que “as partidas talvez devessem começar às 6 (da tarde) porque o calor na verdade fica muito, muito mais leve. Todos nós (atletas) tentamos treinar às 6”.

Novak Djokovic da Sérvia, número 1 do ranking mundial masculino, que jogou na mesma quadra central depois de Medvedev, ressaltou depois da partida: “Porque está muito calor e também muito úmido, as quadras absorvem o calor e fica preso lá.”

Em relação à sugestão de Medvedev de que os jogos fossem transferidos para a noite para evitar o calor do dia, Djokovic disse: “Concordo 100% com ele.”

“Para ser honesto, não entendo por que eles não começam as partidas, digamos, às 15h”, disse ele, acrescentando: “Na verdade, para as emissoras de TV é ainda melhor, porque quanto mais tarde você joga, melhor será para o fuso horário dos expectadores dos Estados Unidos e Europa. “

Em resposta, o Diretor de Esportes do Comitê Olímpico Internacional (COI), Kit McConnell, disse em uma entrevista coletiva em 25 de julho que, embora as competições tenham sido programadas para evitar os períodos mais quentes do dia, isso “não é possível com todos os esportes”. Apesar de reconhecer a insatisfação dos atletas, McConnell disse que o COI está colocando todos os seus esforços para resolver o problema.

O COI e o Comitê Organizador de Tóquio dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos afirmam que as federações esportivas internacionais podem decidir sobre mudanças, incluindo mudar o tempo de competição. O diretor de esportes do comitê organizador, Mikako Kotani, afirmou: “As decisões foram tomadas com a permissão das federações internacionais com base em suas experiências, mas entendemos as preocupações com o calor. Gostaríamos de discutir isso imediatamente.”

No jogos de tênis, para prevenir a insolação dos atletas foi introduzido a “diretriz climática anormal” baseada no Índice de Estresse por Calor (WBGT). Se a temperatura ultrapassar determinado nível, será permitido um intervalo de 10 minutos entre o segundo e o terceiro set, quando solicitado por um jogador. Durante o intervalo, os atletas aparentemente podem tomar banho e trocar de roupa.

Leia também:

Judocas japoneses se tornam os primeiros irmão e irmã a ganhar ouro nas mesmas Olimpíadas

Abertura das Olimpíadas: Você sabe por que a ordem do desfile dos atletas foi tão incomum?

Homem é preso após espalhar panfletos contra as Olimpíadas em um trem de Nagoya

#olimpíadas


Atletas olímpicos lutam contra o calor extremo de Tóquio; alguns sugerem mudança de horário International Japão