Avisos contraditórios do governo nacional e de Tóquio causam confusão à população em meio ao aumento de coronavírus

A confusão entre os residentes de Tóquio sobre o que fazer neste fim de semana prolongado do dia 23 à 26 de julho, vem causando grandes dúvidas nos residentes da capital, já que o governo nacional e o governo metropolitano de Tóquio emitiram avisos contraditórios sobre a segurança em sair ou não, à medida que novos casos de coronavírus continuam aumentando na capital japonesa.

O pedido feito pela governadora de Tóquio, Yuriko Koike, era que os residentes evitassem passeios e atividades sem urgência durante esse período de quatro dias.

No entanto, a confusão começou quando o secretário-chefe do gabinete do governo, Yoshihide Suga, se posicionou opostamente em uma coletiva de imprensa (realizada no dia 22 de julho) dizendo que as pessoas poderiam sair porém, deveriam tomar medidas completas de prevenção contra o vírus.

Respondendo às perguntas dos repórteres, Suga disse: “Como o governo, pedimos que as pessoas que se sentem mal se abstenham de sair. Já quem está bem, que tomem medidas de prevenções completas. Pois recebemos o aconselhamento de todos os especialistas sobre o coronavírus no comitê”.

Após a grande disseminação do novo coronavírus, Suga comentou que era um “problema de Tóquio”. Percebe-se que o governo nacional e metropolitano não tem uma boa relação.

#coronavírus


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.