Bomba americana da 2.ª Guerra Mundial é desativada no sudoeste do Japão

Uma equipe da Força de Autodefesa Terrestre do Japão (GSDF) foi enviada para a cidade de Oita nessa segunda-feira (21) para desarmar e remover uma suposta bomba americana da Segunda Guerra Mundial.

O governo dos EUA isolou uma área dentro de um raio de 400 metros de onde a bomba havia sido desenterrada em um canteiro de obras do sistema de esgoto, afetando 265 moradores em 114 residências.

A bomba aérea de 250 kg foi encontrada a 2,4 metros no subsolo no dia 27 de janeiro. Enquanto o fusível da cauda estava faltando, o fusível na ponta da bomba permaneceu intacto, exigindo que o GSDF a desarmasse no local.

Leia também: Brasileiros criam quadrinhos sobre as histórias dos sobreviventes da bomba atômica

A partir das 9h54, a 104.ª unidade de descarte de munições explosivas da GSDF, com sede em Yoshinogari, província de Saga, levou 40 minutos para desarmar a bomba, após confirmar que os moradores haviam sido evacuados. O prefeito Shuji Korenaga deu a liberação às 11h05, abordando as restrições de evacuação e tráfego.

A área, perto do antigo local do Corpo Aéreo Naval dos EUA, foi bombardeada pelas Forças Aéreas do Exército dos EUA nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial.

“Uma vez ouvi dizer que havia um abrigo subterrâneo de petróleo nas proximidades e que este foi bombardeado. Só espero que esta bomba seja descartada com segurança” — disse o trabalhador local Seiji Endo, de 68 anos, ao jornal Mainichi.

“A descoberta da bomba me lembrou de como a guerra é horrível”— disse a dona de casa Junko Matsumoto, 66, que foi evacuada para uma escola primária.

Fonte: The Mainichi

Imagem de destaque: Foto fornecida pelo Governo americano

Leia mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.