via: Giant 'face' floating in Tokyo sky: What does this surreal sight tell us? - The Mainichi

Japão

Cabeça gigante aparece flutuando sobre Tóquio e assusta população

2021.07.22

No dia 16 de Julho, um enorme “rosto” podia ser visto flutuando no céu sobre o distrito de Harajuku, em Tóquio. Tinha sobrancelhas grossas e uma expressão pensativa. 

– Mas o que é essa cabeçona?

O “rosto”, com 20 metros de altura, mais ou menos do tamanho de um prédio de seis ou sete andares e apareceu repentinamente às 6h da manhã.

Tudo não passou de um susto, pois o balão tratava-se apenas um projeto da equipe de arte contemporânea “ME” (olho em japonês) e tem o título ” Masayume “(Sonho Profético).

“Me” é uma equipe de arte em ascensão iniciada em 2013 por Haruka Kojin, 38, Kenji Minamigawa, 41, e Hirofumi Masui, 40. Eles têm provocado seus espectadores com peças que trazem as “incertezas da nossa realidade” em festivais de arte locais e exposições. Uma dessas peças foi a criação de um “lago artificial” em uma área arborizada onde os visitantes podiam caminhar na superfície da água. O projeto “Masayume” (o cabeção) é parecido ao projeto do lago no sentido de que cria uma cena que o faz duvidar do que está vendo.

A ideia veio de um sonho que a artista Kojin teve quando estava no ginásio. “No meu caminho para casa do cursinho, eu estava assistindo o pôr do sol da janela do trem. No momento em que saímos de uma floresta, a cidade se espalhou e um rosto humano do tamanho da lua estava flutuando no céu, explicou ela. Era uma cena fantástica e parecia muito real. Ela manteve essa memória em sua mente, na esperança de um dia ser capaz de vê-la.

O rosto que flutuou no céu sobre Harajuku é o de uma pessoa real. Em 2019, a equipe solicitou inscrições de pessoas de todas as idades, gêneros e nacionalidades, e recebeu mais de 1.000 imagens de rostos de todo o mundo. Uma “conferência presencial”, na qual qualquer pessoa poderia participar, foi realizada para trocar opiniões sobre que tipo de rosto flutuar no céu. Minamigawa lembrou: “A palavra ‘repelir’, que veio dos participantes, foi o fator decisivo. Não temos costume de  olhamos para os rostos das pessoas tão de perto e às vezes elas têm receio de se olharem.’ Havia uma opinião de que o rosto precisava ter o poder de repelir o olhar das pessoas ao redor do mundo. ” No final, Kojin escolheu seu modelo. “Decidi que essa pessoa era a única. Nós os chamávamos de ‘rosto da filosofia’ e acho que eles têm o tipo de rosto que nos faz questionar nossa própria existência”, disse ela.

O projeto é parte de uma competição pública, patrocinada pelo Governo Metropolitano de Tóquio entre outras organizações. Estava programado para ser realizado no verão passado para coincidir com os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio, mas foi adiado por um ano junto com os jogos. À medida que o impacto emocional da pandemia do coronavírus se espalha pelo mundo, as pessoas olham para o céu e o “rosto” flutuante olha de volta para elas.

Minamigawa disse que estava reexaminando o significado do projeto. Há uma história sobre um menino que, enquanto esperava para ser resgatado durante o desastre do Grande Terremoto do Leste do Japão em 2011, olhou para o céu por uma abertura no teto de sua casa desabada. “Se tivesse sido eu, só de pensar que eu poderia estar entre aqueles escombros, não teria sobrevivido. Mudar a maneira como olhamos as coisas é essencial para a sobrevivência.”

Segundo ele, o mesmo vale para a pandemia de coronavírus que enfrentamos. “Alguns dizem que é um desastre causado pelo fluxo de pessoas, mas vemos a pandemia que nós mesmos causamos. Em outras palavras, um ‘rosto’ que poderia ser um de nós, olha para nós de volta. É o que eu acho deste trabalho. ”

Leia também:

 

Polícia conclui que a urina de cachorro fez um poste de semáforo cair no Japão

Pessoas vacinadas poderão solicitar os passaportes de vacina a partir deste mês no Japão


Cabeça gigante aparece flutuando sobre Tóquio e assusta população Japão