Caso Hitomi: Criminoso confessa que violentou a japonesa antes de mata-la

Rafael Lima da Costa que anteriormente confessou ter matado Hitomi Akamatsu no estado de Goiás, em Abadiânia, admitiu que também estuprou a japonesa, segundo a nota da polícia local.

Crédito: metropoles.com

Seu corpo foi encontrado em uma vala ao lado de uma cachoeira na semana passada. A polícia identificou o assassino de 18 anos como Rafael Lima da Costa, que alegou durante seu primeiro interrogatório ter usado a blusa de Akamatsu para estrangulá-la, mas omitiu a ação de estupro em sua confissão.

Após a descoberta das roupas da mulher em uma casa abandonada e sua roupa íntima em outro lugar na floresta, a polícia interrogou o criminoso novamente. Ele confessou o estupro pelo fato da vítima não ter bens valiosos no momento do assalto. A polícia o indiciou por estupro, além de latrocínio e ocultação de cadáver, se condenado, poderá pegar até 43 anos de prisão, segundo o comunicado.

“Ele disse que resolveu estuprá-la porque ela estava ali na cachoeira, de biquíni, e não tinha nenhum objeto valioso para ser roubado”, contou a delegada. “Ele ejaculou no rosto da vítima e então a matou”.

Crédito:united-eagles.com

Leia a matéria completa: Jovem de 18 anos é preso por assassinar uma japonesa no Brasil (2020.11.18)

#crime


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.