Cidade em Nara abre concurso de ‘princesa do turismo’ para pessoas de qualquer gênero

Uma cidade do oeste do Japão que realizou concursos anuais para recrutar mulheres solteiras “princesas” para servirem como embaixadoras do turismo vai retirar a exigência de gênero a partir deste ano, em uma medida que os organizadores dizem ser “considerada pela mudança dos tempos”.

O conselho de turismo de Kashihara, na província de Nara, diz que manterá o título de “Princesa Sarara“, mas abre o processo de recrutamento para qualquer pessoa com 18 anos ou mais que more, estude ou trabalhe na província, excluindo estudantes do ensino médio. Além disso, a exigência de ser solteiro(a) também será eliminada.

O título Princesa Sarara refere-se a Uno no Sarara, o nome da Imperatriz Jito antes de sua ascensão ao trono. A imperatriz reinante criou Fujiwara-kyo – a primeira capital planejada do Japão que serviu como centro do governo de 694 a 710 e cujo local é agora ocupado por Kashihara.

Anteriormente, a embaixadora era recrutada com o nome de Kashihara Campaign Lady, mas o título foi alterado em 2009.

“Esperamos que muitas pessoas, independentemente do sexo, se candidatem ao cargo para podermos divulgar as atrações da cidade”-disse um funcionário do Conselho.

O prazo para as inscrições é até 6 de maio. Três pessoas serão escolhidas para desempenhar a função em eventos que acontecem durante cerca de 30 dias em um ano!

Fonte: Japan Today

Imagem de capa: Associação de Turismo da Cidade de Kashihara

Matérias relacionadas

Japão ocupa o 120° lugar no índice global de desigualdade de gênero

Ogino Ginko: conheça a história da primeira médica do Japão

Escola japonesa realiza cerimônia de entrada no Metaverso

#diaadia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.