Cientistas japoneses alertam sobre o uso de protetores faciais

De acordo com uma equipe de cientistas japoneses, os protetores faciais (face shield) não são uma alternativa segura para bloquear o contato com o vírus. Os cientistas alertam e pedem que a população utilize máscaras sempre que possível.

Em agosto, uma simulação realizada pelos cientistas da Universidade de Kobe e do Instituto Riken comprovaram a eficiência do uso das máscaras contra as gotículas. O teste foi realizado utilizando o super-computador “Fugaku” (computador mais rápido do mundo) e demonstrou que o uso de máscaras cirúrgicas ou de tecido bloqueiam cerca de 80% das gotículas.

A mesma equipe realizou uma simulação em outubro com os “protetores faciais” e os resultados demonstraram que embora os protetores faciais sejam eficazes no bloqueio de gotículas grandes, partículas menores, como aerossóis, podem escapar em grandes volumes através das aberturas.

Makoto Tsubokura, cientista e líder da equipe do Instituto Riken em ciência da computação, alerta sobre o uso de protetores faciais em detrimento às máscaras.

“Julgando pelos resultados da simulação, infelizmente os protetores faciais não são tão eficientes quanto as máscaras na proteção contra as partículas propagadas por uma pessoa infectada”, relata Tsubokura.

#diadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.