Coalas podem ser encontrados com drone que detecta calor no meio da floresta

O incêndio florestal que aconteceu em julho de 2019 na Austrália queimou cerca de um terço do habitat dos coalas de Nova Gales do Sul. Estima-se também que 30% dos coalas foram mortos.

No momento ainda é difícil obter informações precisas, mas em uma pesquisa sobre a população de coalas estima que há 36.000 coalas vivos, mesmo após o declínio na população ocasionado pelo incêndio na floresta de Nova Gales do Sul.

A pesquisa também mostrou que sem a intervenção do governo, os coalas podem entrar em extinção até 2050. Por isso, foi recomendado o uso de drones, e outros métodos para detectar coalas no meio da floresta.

-A eficiência do drone que detecta calor

Se os especialistas usam o drone para sobrevoar a floresta conseguem encontrar um coala a cada duas horas. Quando não se usa o drone, e procuram os coalas a pé, um coala é achado a cada sete horas.

Desde o ano passado está sendo pesquisado melhor sobre o desenvolvimento do drone que detecta calor, pois esse método é mais barato e eficiente. Isso também ajudará a avaliação no número de coalas na floresta- um passo fundamental para salvar as espécies.

O drone não pode ser usado em uma floresta recém queimada, porém essa técnica pode ser usada para monitorar as áreas afetadas após algumas semanas.

-Como saber se é mesmo um coala?

Para saber se o que está na tela do drone é realmente um coala, precisa-se ir até o local onde o animal se encontra, ou fazer com que o drone vá até o animal detectado no dia seguinte quando estiver de dia.

Descobriram também que os coalas não ficam assustados com a aproximação dos drones- ainda bem!

Vídeo do drone:

#curiosidades


 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.