DIA A DIA

Informação, cultura, turismo e entretenimento para brasileiros no Japão

Coreia do Norte lança outro míssil balístico em direção ao Mar do Japão

O governo japonês disse que a Coreia do Norte disparou um míssil balístico por volta das 15h31 desta quarta-feira, aumentando a tensão na região.

Segundo uma fonte do governo, o projétil caiu fora da zona econômica exclusiva do Japão (ZEE).

O Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul disse que a Coreia do Norte disparou um míssil balístico de curto alcance em torno da província de Pyongan por volta das 15h31 da costa leste. O ministro da Defesa do Japão, Yasukazu Hamada, disse que o míssil voou cerca de 250 km a uma altitude máxima de cerca de 50 km.

Este é o quarto lançamento de um míssil balístico da Coreia do Norte somente neste mês, e o Ministério da Defesa continua em alerta. A altitude máxima foi extremamente baixa em menos de 50 km, a distância de voo foi de cerca de 250 km, e acredita-se que caiu fora da ZEE do Japão (Zona Econômica Exclusiva) perto da costa leste da península coreana.

Crédito: NHK

Até o momento, não há informações sobre danos causados ​​por este lançamento. No dia 3 deste mês, a Coreia do Norte lançou mísseis balísticos, incluindo aqueles que podem ser da classe ICBM, intercontinental mísseis balísticos, e no dia 5 deste mês, lançou quatro mísseis balísticos de curto alcance, informaram os militares sul-coreanos.

O primeiro-ministro Fumio Kishida instruiu as autoridades a fazer o máximo para fornecer rapidamente as informações necessárias ao público, garantir a segurança de aeronaves e navios.

Quanto mísseis a Coreia do Norte lançou este ano?

A Coreia do Norte lançou cerca de 32 mísseis balísticos somente este ano, informou a NHK.

Até o momento foram: 7 vezes em janeiro, 1 vez em fevereiro, 3 vezes em março, 1 vez em abril, 4 vezes em maio, 1 vez em junho, 1 vez em agosto, 3 vezes em setembro, 7 vezes em outubro e 3 vezes em novembro, respectivamente.

Do final de setembro a novembro, eles fizeram um total de 13 lançamentos um após o outro em uma frequência sem precedentes.

Leia mais:

Fonte: Kyodo News e NHK

Imagem de destaque: via Kyodo News

#diaadia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *