Doações de sangue caem no Japão e país pode enfrentar possível escassez de suprimentos

Para garantir um suprimento estável de produtos derivados de sangue para a realização de transfusões pelo país, o Japão precisa de em média 13.000 doadores por dia. Porém, a quantidade de sangue doado caiu desde que o governo pediu no dia 25 do mês passado para as pessoas evitarem de sair de casa, como medida à prevenção do coronavírus.

O volume doado até o final de fevereiro ficou em 88% do nível planejado, de acordo com a Sociedade da Cruz Vermelha Japonesa, que manifestou preocupação com a possível escassez de suprimentos. Cerca de 920 eventos de doação de sangue foram cancelados ou adiados entre o dia 19 de fevereiro e ontem (9), e o número de pessoas que estão indo aos centros de doação continua limitado, já que as pessoas estão evitando sair de casa, a menos que seja realmente necessário.

Com medo de os suprimentos acabarem, a organização está incentivando os doadores a irem aos centros, dizendo que os mesmos podem evitar multidões reservando um horário até as 17h para serem atendidos.

A estrela das piscinas Rikako Ikee, de 19 anos, postou em sua conta oficial do Twitter incentivando as pessoas a irem doar sangue. Rikako chocou seus fãs em fevereiro do ano passado quando revelou que foi diagnosticado com leucemia.

Estamos em um momento complicado devido à propagação do coronavírus, porém, diariamente muitos ainda precisam de doação de sangue. Eu ficava na área de hematologia, e sei o quanto uma doação é importante. Por esses dias a doação de sangue tem diminuído, e isso tem preocupado as pessoas que necessitam dessas doações. Nós precisamos de doações, e é de uma em uma  que estamos salvando vidas. Todos precisam cuidar da saúde, para podermos voltar a nossa rotina de vida, e espero que as pessoas que foram infectadas pelo coronavírus melhorem o mais rápido possível. Esse é o meu pedido.”


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.