O Sanga Stadium Kyocera de Kyoto foi inaugurado no dia 9 de fevereiro, e o plano era fazer um “estádio ecológico”.

Em dezembro de 2018, a cidade de Kameoka em Kyoto declarou que dentro de 30 anos iria parar de usar plásticos. Como parte da proposta da cidade iriam proibir o uso de plásticos no novo estádio como um símbolo de conservação ambiental.

Porém, no dia do jogo entre Kyoto Sanga FC e Cerezo Osaka na J. league, os visitantes disseram que havia sacolas plásticas e copos de papel espalhados, e que as latas de lixo transbordavam. A realidade estava bem longe da utopia ecológica.

Dentro do estádio era proibido todos os tipos de plásticos: recipientes de plástico, canudos plásticos e também sacolas plásticas.

“As sacolas plásticas foram trazidos de fora. Não conseguimos acompanhar todos que vieram jogar lixo aqui”, disse um dos funcionários.

Fora do estádio havia máquinas de suco (jidou hanbaiki), os sucos vendidos ali dentro da máquina em sua maioria está em garrafas de plástico, ou seja, o movimento “zero plástico” que a cidade estava tentando implantar tinha tudo para dar errado desde o começo.

Se a cidade conseguir colocar os seus planos em prática, será claramente um grande avanço e um grande chamariz para a cidade.

No Japão onde a maioria dos alimentos vem dentro de várias embalagens, talvez seja sonhar alto demais cortar totalmente o uso de plásticos de uma hora para outra.

 


Esse é o Japão que você conhece? Estádio de futebol em Kyoto transborda de lixo Japão