Governo do Japão considera reduzir o benefício familiar para pais de alta renda

O governo japonês está considerando reduzir o benefício familiar para famílias de alta renda com dois pais que trabalham, devido ao aumento de famílias de dupla renda no país.

O valor do benefício já é reduzido quando o chefe da família possui alta renda. No entanto, o governo pretende alterar os critérios de avaliação, auferindo a renda familiar por casal, e não mais apenas pelo chefe da família. Isso resultará em mais famílias sendo categorizadas como alta renda, ocasionando na diminuição do benefício familiar.

O abono familiar geralmente é pago a famílias com crianças, o valor mensal varia de ¥15.000 ienes por criança com idades entre 0 a 2 anos a ¥10.000 ienes por criança entre os 3 anos de idade a idade do ensino médio. A partir do terceiro filho, o valor é de ¥15.000 ienes por criança até a idade do ensino fundamental.

Embora o limite de renda varie de acordo com o número de dependentes, um casal com dois filhos terá seu benefício reduzido se o chefe da família tiver a renda igual ou superior a ¥9,6 milhões de ienes por ano. Se uma família for considerada de alta renda, ela terá direito de receber ¥5.000 ienes por mês para cada criança. A mudança desses critérios de avaliação de renda por casal poderá afetar cerca de 600.000 pessoas.

Em meio ao crescente número de famílias de dupla renda, há críticas de que é injusto não considerar a limitação de renda com base na renda anual total de uma família. Para apaziguar as famílias que serão impactadas com a redução do beneficio, o governo pretende criar mais creches, que estão em falta no país, com os recursos economizados do abono.

#diaadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.