Governo propõe manter redução de impostos para compra de casas e carros

A coalizão do governo do Japão aprovou pacote de reforma tributária para o ano fiscal de 2021 nesta quinta-feira (10), o plano inclui as prorrogações de incentivos fiscais para a compra de casas e carros, medida tomada para ajudar a economia atingida pela pandemia do coronavírus.

O governo espera aprovar os planos de reforma tributária para o próximo ano fiscal a partir de abril de 2021, a sessão parlamentar ordinária terá início em janeiro.

Se aprovado o atual plano do governo integralmente, o pacote de reforma implicará em cortes de impostos estaduais no valor aproximado de 50 bilhões de ienes (o equivalente à 480 milhões de dólares).

Entre os incentivos previstos para os compradores de residências está a extensão do corte de impostos até o final de 2022 (atualmente o prazo é até o final deste ano), a medida em questão reduz 13 anos de impostos, ao invés dos habituais 10 anos para pessoas que contraírem crédito habitacional.

Por outro lado, os imposto sobre a propriedade, que inicialmente iriam aumentar no ano fiscal de 2021 (devido à tendência de aumento dos preços dos terrenos nos últimos anos) serão mantidos no mesmo valor do ano fiscal de 2020 em todas as áreas comerciais e residenciais onde o aumento de imposto estava programado.

A medida pretende seguir as quedas nos preços dos terrenos após o surto do coronavírus e busca também diminuir a carga financeira sobre os contribuintes atingidos pela pandemia.

Em relação aos incentivos para a compra de automóveis, a redução será sobre os impostos para proprietários de veículos ecológicos, o prazo será prorrogado por mais dois anos a partir da data de maio de 2021.

O governo tem mantido condições mais restritas para que veículos recebam incentivos fiscais, devido ao atual plano do Primeiro Ministro Suga que planeja reduzir a zero a emissão de carbono até 2050.

Outrossim, a política de tributação de veículos não visa apenas incentivar o aumento da demanda atingida pelo coronavírus, mas também promover carros elétricos e outros carros ecológicos.

A economia do Japão tem se recuperado de forma lenta e gradual desde que o governo suspendeu o estado de emergência em virtude da pandemia no mês de maio, as medidas de incentivos fiscais buscam aumentar a confiança do consumidor e reduzir os danos causados na economia.

#diaadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.