via: Japan's local gov'ts striving to minimize waste of COVID-19 vaccines - The Mainichi

Japão

Governos locais do Japão se esforçam para minimizar o desperdício de vacinas COVID-19

2021.06.06

Com a implementação da vacinação COVID-19 apenas começando a ganhar força no Japão, os governos locais estão tendo que descobrir a melhor forma de usar as doses excedentes resultantes de cancelamentos repentinos de consultas ou não comparecimentos – e assim elaborando uma variedade de esquemas para minimizar o desperdício de vacinas.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar solicitou por escrito que cada governo local estude e adote “medidas flexíveis” para tratar da questão de quem deve receber sobras de doses da vacina que, de outra forma, seriam descartadas.

Como as vacinas, uma vez descongeladas e diluídas, devem ser usadas rapidamente, os governos locais estão quebrando a cabeça para evitar seu desperdício – elaborando esquemas de listas de espera ou redirecionando as doses para professores de instituições próximas, por exemplo, para receber as vacinas não utilizadas.

Takao Shiraiwa, prefeito de Nanyo, Prefeitura de Yamagata, tuitou que instruiu a prefeitura a usar doses excedentes para vacinar professores de creches e jardins de infância para “prevenir concentração de casos (cluster) de COVID-19 em instalações para crianças”.

O governo Nanyo introduziu um sistema no qual professores de creches e outros podem ficar de prontidão em casa quando as vacinações são realizadas em instituições para idosos e então correr para o local para receber as doses preparadas, porém não utilizadas, que estarão disponíveis no final do dia.

O sistema de espera também foi expandido para incluir trabalhadores de assistência domiciliar que podem visitar idosos acamados.

O governo municipal de Sanjo, na província de Niigata, também decidiu usar doses extras após a vacinação em grupo para inocular professores e funcionários do ensino fundamental e médio.

A prefeitura da cidade administrará vacinas “independentemente da idade para evitar o descarte de vacinas como prioridade”, tuitou o prefeito de Sanjo, Ryo Takizawa.

Se houver doses excedentes após a vacinação de um dia, o escritório contata escolas de ensino fundamental e médio em Sanjo para que professores e funcionários pré-registrados possam ir a um local de vacinação para receber a vacina. Pelo menos 900 pessoas se inscreveram na lista de espera, de acordo com o escritório.

Em Hamura, Tóquio, as autoridades foram pegas de surpresa quando mais de 450 pessoas com 65 anos ou mais se inscreveram em um sistema que foi introduzido para permitir que cerca de cinco idosos esperassem de prontidão no local da inoculação para o caso de vacinas extras.

A lista de espera “reuniu muitas pessoas, embora não houvesse garantia de que receberiam uma chance no local”, disse um funcionário.

Enquanto isso, a prefeitura de Sugito, na província de Saitama, introduziu um sistema de loteria para aqueles com 65 anos ou mais que fazem o pré-registro para as sobras de doses de vacina. Um oficial da cidade tira os papéis aleatoriamente e o escritório notifica os vencedores.

O grande número de inscritos “mostra que muitas pessoas estão ansiosas para receber as vacinas o mais cedo possível”, disse uma autoridade municipal.

Na cidade de Tamamura, município de Gunma, quase 500 pessoas se inscreveram na lista de espera da vacina nos primeiros cinco dias. Porém, o esforço para diminuir o desperdício de vacina também gerou alguma confusão na cidade, talvez devido à falta de uma explicação completa por parte dos funcionários do governo local.

O número de inscritos na lista de espera em Gojo, na prefeitura de Nara, atingiu rapidamente cerca de 250, mas um oficial da cidade disse: “Há alguns idosos que confundiram o programa com consultas de vacinação em grupo.”

Em outras cidade, como a cidade de Yuni, na província de Hokkaido, e a cidade de Kainan, na província de Wakayama, a medida tomada para evitar o desperdício foi abrir a lista de espera para qualquer pessoa com 16 anos ou mais. Em Yuni, quase 100 pessoas, incluindo adolescentes, já se inscreveram para receber a vacina.

“Como nossa população é inferior a 5.000 pessoas, tínhamos medo de ter uma escassez de candidatos, limitando a lista de espera aos idosos”, disse uma autoridade municipal de Yuni. “Ampliamos drasticamente a faixa etária atendida na lista de espera para minimizar o desperdício de vacina tanto quanto possível.”

Leia também:

 

Milhares de voluntários das Olimpíadas de Tóquio desistiram, diz emissora pública

Japão fornecerá 87 bilhões de ienes adicionais ao programa global de vacinas

95% dos atletas japoneses serão vacinados nas Olimpíadas de Tóquio

#coronavírus


Governos locais do Japão se esforçam para minimizar o desperdício de vacinas COVID-19 Japão