Inspetor da polícia de Tóquio é preso por posse de drogas

Um inspetor assistente da polícia de Tóquio foi preso em sua delegacia por posse de estimulantes no dia 10 de abril.

O Departamento de Polícia Metropolitana (MPD) prendeu Kazumasa Nakagawa, de 51 anos, da divisão de controle do crime organizado da Delegacia de Polícia de Asakusa, por suspeita de violar a Lei de Controle de Estimulantes. De acordo com o MPD, ele admitiu as acusações contra ele e disse aos investigadores: “Eu tinha que usar como material de treinamento para testes rápidos“. Testes rápidos são realizados antes dos testes de laboratório em casos de drogas.

Nakagawa é acusado de manter uma substância proibida na gaveta de sua mesa na delegacia de polícia em Taito no dia 10 de abril. Não havia evidências de que ele mesmo havia tomado a substância, e ele também foi citado dizendo que “não a usou”.

De acordo com a primeira divisão de recursos humanos do MPD, o MPD recebeu informações em março dizendo que o suspeito estava de posse de um estimulante ilegal. O Departamento também explicou que os investigadores da divisão de drogas e armas de fogo o fizeram abrir a gaveta de sua mesa na manhã do dia 10, enquanto ele estava de serviço, e encontraram a droga.

Nakagawa ingressou no MPD em 1993 e pertence à divisão do crime organizado, que lida com casos de drogas, há mais de 10 anos.

O conselheiro do departamento de assuntos policiais do MPD, Masahiro Oshima, disse: “Foi um ato que um policial nunca deve cometer e é extremamente lamentável. Gostaríamos de responder duramente com base em fatos revelados por meio de uma investigação completa“.

Fonte: The Mainichi

Imagem de capa: Kota Yoshida

Matérias relacionadas

Pesquisa aponta que 62,9% dos estrangeiros no Japão já foram interrogados pela polícia

Superintendente da polícia de Aichi é preso por filmagem secreta de colegial em trem

Mulher absolvida do assassinato da filha recebe indenização de 12,2 milhões da polícia japonesa

#diaadia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.