Japão começa a testar 10.000 pessoas em busca de anticorpos contra coronavírus

O Ministério da Saúde começou a testar cerca de 10.000 pessoas em busca de anticorpos contra o coronavírus para entender melhor a escala nacional de infecções depois que o estado de emergência foi suspenso na semana passada. Os testes, que procuram proteínas específicas produzidas pelo sistema imunológico em resposta à infecção, estão sendo realizados em Tóquio e em Miyagi. Osaka seguirá o exemplo nessa quarta-feira (3).

O objetivo do governo é descobrir aproximadamente quantas pessoas foram realmente infectadas na primeira onda, incluindo aquelas que não apresentaram sintomas, para ver se o Japão alcançou a “imunidade do rebanho“. Os exames de sangue estão sendo realizados em 3.000 residentes selecionados aleatoriamente com 20 anos ou mais em cada prefeitura que concordaram em fazer o teste.

Espera-se que os resultados guiem as perspectivas do governo para futuras infecções caso ocorra uma segunda onda, e estimar quantas pessoas precisarão ser vacinadas caso a vacina já esteja disponível. Em um dos locais de teste na enfermaria de Itabashi, em Tóquio, uma enfermeira da Associação Anti-Tuberculose do Japão, usando roupas de proteção, máscara e luvas, explicou à mídia antes dos testes começarem que leva de um a dois minutos para colher uma amostra de sangue.

Conhecer as condições reais da infecção deve ajudar o governo a tomar medidas no futuro“, disse um funcionário da associação.

Em Natori, na província de Miyagi, um homem de 69 anos que fez o teste disse que não se sente mal desde o início da pandemia.

Espero que meus dados ajudem a sociedade“, disse ele.

Os testes para COVID-19, a doença respiratória contagiosa causada pelo vírus, que surgiu pela primeira vez em Wuhan, na China, no final do ano passado, usarão três métodos e levarão menos tempo que o teste de reação em cadeia da polimerase (PCR), que usa um cotonete no nariz do paciente e requer várias horas para emitir um resultado.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.