via: Japan decides to lift COVID-19 quasi-emergency in 3 prefectures - The Mainichi

Japão

Japão decide suspender o pré-estado de emergência em três prefeituras

O governo japonês decidiu nessa quinta-feira suspender o pré-estado de emergência da COVID-19 em três prefeituras após este fim de semana, considerando que as infecções estão diminuindo continuamente e a pressão sobre os hospitais diminuiu.

Restrições em Gunma, Ishikawa e Kumamoto, incluindo a proibição de restaurantes que servem bebidas alcoólicas e obrigando-os a fechar até as 20h, bem como um limite de participação de 5.000 pessoas em eventos, será levantado no final do domingo conforme programado.

Uma força-tarefa do governo chefiada pelo Primeiro-Ministro Yoshihide Suga, que está viajando à Grã-Bretanha na noite de quinta-feira para participar de uma cúpula do Grupo dos Sete, finalizou a decisão após obter a aprovação de um painel de especialistas.

“Continuaremos monitorando a situação da infecção e a pressão sobre o sistema médico, priorizando a proteção da vida e da saúde das pessoas”, disse o secretário-chefe do gabinete Katsunobu Kato, em uma entrevista coletiva.

O governo vai esperar até a próxima semana para fazer apelo semelhante a cinco outras prefeituras, Saitama, Chiba, Gifu, Kanagawa e Mie, que estão em pré-estado de emergência até 20 de junho.

Gunma, Ishikawa e Kumamoto estão sob as restrições, que são semelhantes àquelas em estado de emergência de pleno direito, mas com multas menores por descumprimento, desde 16 de maio.

As infecções em todo o Japão têm diminuído, com a contagem nacional de novos casos de coronavírus em 2.242 na quarta-feira, diante de 6000~7000 diários no início de maio.

Suga, por sua vez, está correndo para acelerar o lançamento da vacina  com as Olimpíadas de Tóquio começando em pouco mais de um mês e uma eleição geral ocorrendo no outono.

Mas dez prefeituras, incluindo Tóquio e Osaka, permanecem em estado de emergência, também até 20 de junho, à medida que aumentam as preocupações com a disseminação de variantes altamente contagiosas do coronavírus descobertas pela primeira vez na Grã-Bretanha e na Índia.

A capital registrou 439 novas infecções na quinta-feira, elevando sua média móvel de sete dias para 391,7, a primeira vez que caiu para menos de 400 em mais de dois meses.

Leia também:

Banco Mundial vê crescimento global de 5,6% em 2021, o melhor desde 1973

 

Funcionária processa governo de Hokkaido por não autorizar benefícios a casais do mesmo sexo

 

#coronavírus


Japão decide suspender o pré-estado de emergência em três prefeituras Japão