Japão luta para lidar com aumento de infecções por vírus

O Japão confirmou o recorde de casos diários de coronavírus de 3.041, no sábado (12), enquanto o país luta para lidar com o ressurgimento das infecções, com Tóquio e várias outras prefeituras relatando registros de um único dia.

Tóquio registrou 621 casos de novas infecções no sábado, superando o recorde anterior de 602, marcado na quinta-feira, enquanto Saitama, na fronteira com Tóquio, Kyoto, Nagano, Gifu e Iwate, estava entre outras prefeituras que registraram um recorde histórico de casos diários.

Na maioria das áreas de Tóquio, restaurantes, bares e estabelecimentos de karaokê que servem bebidas alcoólicas, foram solicitados a encurtar o horário comercial e fechar às 22h.

O recente aumento de casos de coronavírus, no que os especialistas médicos chamam de uma terceira onda para o Japão, disparou o alarme sobre os sistemas de saúde cada vez mais sobrecarregados em algumas áreas duramente atingidas pela pandemia. As Forças de Autodefesa despacharam enfermeiras para uma cidade em Hokkaido, que enfrenta uma escassez de equipe médica para tratar pacientes com COVID-19.

O número de pacientes com sintomas graves de COVID-19 aumentou para 578, aumentando em 24 em relação ao dia anterior.

O primeiro-ministro, Yoshihide Suga, disse que todos os cidadãos deveriam levantar a guarda contra o vírus, mas seu governo não está considerando suspender o programa de viagens ou emitir outro estado de emergência.

A capital japonesa começou a ver o número de casos aumentar acentuadamente em meados de novembro e é a mais atingida entre as 47 prefeituras do país, com mais de 46.000 casos confirmados até o momento.

Um painel de especialistas médicos na sexta-feira, instou o governo central a suspender o programa de subsídios, que visa estimular viagens domésticas em áreas onde os sistemas médicos estão sob pressão. Mas Suga tem relutado em reverter o programa enquanto busca equilibrar o apoio à economia e o combate ao vírus.

A operadora de comunicações móveis NTT Docomo Inc., disse que seus dados de assinantes mostraram que o número de pessoas se movendo pelas principais estações de trem e distritos de entretenimento do Japão no sábado, aumentou em relação à semana anterior em 70% dos locais observados.

Uma mulher de 23 anos da prefeitura de Chiba que visitou o centro de Tóquio para beber com seus amigos disse: “Não estou tão preocupada com o aumento das infecções. Tudo o que podemos fazer é tomar precauções como lavar as mãos”.

Yukio Edano, chefe do principal partido da oposição, o Partido Democrático Constitucional do Japão, disse a repórteres em Tóquio que o programa de subsídios Go To Travel “precisa ser suspenso o mais rápido possível” para ajudar a conter a disseminação do vírus.

#diaadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.