Japão permitirá que dezenas de estudantes estrangeiros entrem no país

O Japão planeja permitir que 87 estudantes estrangeiros patrocinados pelo governo entrem no país. A entrada dos alunos será permitida a partir do final deste mês e eles serão obrigados a ficar em quarentena por 10 dias após a chegada aos hotéis preparados por suas escolas, disseram fontes do governo.

Tóquio decidiu a exceção “considerando o interesse público e a urgência do assunto”, disse o secretário-chefe do gabinete, Hirokazu Matsuno, em entrevista coletiva.

Rígidos controles de fronteira no Japão

O Japão introduziu a proibição de entrada em 30 de novembro de 2021 em meio a crescentes preocupações com a variante ômicron, mas a proibição de entrada foi estendida na semana passada até o final de fevereiro.

A decisão de liberar a entrada para os 87 estudantes ocorre a medida que os círculos acadêmicos e econômicos expressam preocupações. Um número crescente de estudantes estrangeiros desistiu de estudar no Japão devido aos rígidos controles de fronteira do país.

As medidas do governo estão “afetando estudantes estrangeiros e empresas que empregam trabalhadores estrangeiros”, disse o presidente da ANA Holdings Inc., Shinya Katanozaka, na semana passada.

“Espero que o governo equilibre os controles eficazes de infecções e as atividades econômicas sociais do ponto de vista científico”, acrescentou Katanozaka em um comunicado divulgado em meio a uma redução drástica nos voos internacionais.

Por que o governo abriu uma exceção para os estudantes estrangeiros?

Crédito: Mitsunori Narabu

Os 87 alunos têm menos de um ano para se formar ou terminar seus estudos e o governo decidiu permitir que eles possam terminar seus estudos, disse Matsuno.

O governo alega que são casos especiais, à luz da urgência e do interesse público, pois precisam ter aulas presenciais para cumprir prazos iminentes de formatura ou conclusão de seus trabalhos acadêmicos.

O governo providenciará que os alunos cheguem ao Japão na mesma época possível.

Quanto as medidas para conter a disseminação do coronavírus, o governo espera que os estudantes cumpram as rigorosas medidas anti-infecção, como o auto-isolamento em uma instalação supervisionada pelo governo por um determinado período.

Apesar da decisão, o governo planeja manter as atuais regras rígidas de controle de fronteiras por enquanto.

Fonte: Japan Times

Leia também:

#diaadia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.