Japão visa cota de 35% para mulheres candidatas até 2025

O Japão terá como meta até o ano de 2025 uma cota de 35% para candidatas parlamentares, disseram funcionários do Gabinete.


O Japão, que está atrasado em comparação com outros países em termos de igualdade e paridade de gênero, visa mudar este cenário e aumentar significativamente a representação feminina entre legisladores e funcionários públicos, bem como em cargos de gestão em empresas privadas, entre outros, em um plano que o Gabinete do Primeiro Ministro Yoshihide Suga irá aprovar em dezembro para revisar as metas atuais.


Na eleição de 2019 para a Câmara dos Vereadores, as candidatas femininas representaram 28,1%, uma porcentagem bem abaixo da meta de 35% estabelecida no plano.

Em outubro, 46 de um total de 465 legisladores, na Câmara Baixa do Japão eram mulheres representando apenas 9,9%.


As eleições locais, nas quais as mulheres representam apenas 16% dos candidatos, também estabelecerão uma cota feminina de 35% nas assembleias locais.

Em 2003 o governo estabeleceu uma meta de 30% de mulheres nos cargos de liderança até 2020, porém a meta foi deixada de lado e somente agora com a posse de Suga, o projeto foi revisado para que seja possível cumprir a meta o mais rápido possível.

#diaadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.