Japonês aventureiro de 83 anos se torna a pessoa mais velha a navegar pelo Pacífico

Atravessar o oceano Pacífico sozinho não é uma tarefa tão simples e imagina fazer essa viagem várias vezes!

O japonês octogenário Kenichi Horie já fez essa viagem algumas vezes e se tornou a pessoa mais velha do mundo a completar uma viagem solo e sem escalas de 8.500 km pelo maior oceano do mundo em um iate.

No início de junho, Horie, que hoje tem 83 anos, cruzou uma linha de chegada imaginária no Canal Kii, que separa as prefeituras de Wakayama e Tokushima, no oeste do Japão, no Suntory Mermaid III, seu barco de 6 metros de comprimento e uma tonelada.

Ele partiu de São Francisco, na Califórnia, em 26 de março e chegou ao Japão no dia 4 de junho. A viagem traçou uma rota semelhante à que ele fez há 60 anos, quando se tornou o primeiro velejador a cruzar o Pacífico sozinho, sem escalas, mas em sentido inverso.

Horie disse que algumas partes da jornada foram desafiadoras, mas ele conversou com sua família todos os dias ligando para eles em seu telefone via satélite.

 “Se eu não ligasse pelo menos uma vez por dia, eles ficariam preocupados”-acrescentou.

O iatista mais famoso do Japão

Crédito: Mitsunori Chigita/AP

Esta não é a primeira vez que Horie se destacou, pois, em 1962, ele se tornou a pessoa mais jovem a completar uma viagem solo em um pequeno iate, Mermaid, saindo do porto de Nishinomiya na província de Hyogo para São Francisco. Nessa época, ele atraiu a atenção tanto no Japão quanto nos Estados Unidos.

Em 1962, Horie tinha 23 anos e trabalhava como vendedor de peças de carros. Segundo o Serviço Nacional de Parques dos EUA, ele se tornou a primeira pessoa na história a fazer com sucesso uma viagem sem escalas pelo Oceano Pacífico do Japão à Califórnia.

“Eu tinha a confiança de que conseguiria -eu só queria aceitar o desafio”-disse Horie, acrescentando que às vezes se sentia ansioso durante as tempestades no mar, pois só tinha um rádio a bordo e não havia GPS naquela época-disse Horie.

Dificuldades que Horie enfrentou

Em uma entrevista à CNN, Horie disse que ele não tinha uma autorização oficial antes de partir do porto de Nishinomiya em 12 de maio de 1962. No entanto, viajou pelo oceano por 94 dias.

Naquela época, ele conseguiu sobreviver com arroz e comida enlatada e navegou pela Golden Gate Bridge de San Francisco sem passaporte ou dinheiro.

Apesar das dificuldades, Horie se lembra de oferecer com alegria aos americanos que vieram ao seu encontro, o saquê e a cerveja que levou com ele.

Embora Horie não tivesse documentos oficiais, ele disse que o então prefeito de São Francisco, George Christopher, concedeu um visto para ele.

Depois que Horie concluiu a viagem, ele ficou conhecido no mundo inteiro, e até escreveu um best-seller baseado em sua vida. O espírito aventureiro de Horie o levou para várias viagens, inclusive ele já viajou sozinho ao redor do mundo no início dos anos 70.

Em 2008, Horie navegou em um barco movido a energia das ondas por cerca de 7.000 km do Havaí até o canal.

Horie, disse que quer continuar navegando até os 100 anos e que nunca imaginou que faria uma viagem solo e sem escalas pelo Pacífico seis décadas após fazer sua primeira viagem.

“Não pensei que estaria velejando aos 83 anos, mas ainda estou saudável e não queria perder essa chance”, disse ele. “Desafios são emocionantes, então eu gostaria de continuar tentando.”

O primeiro Mermaid que transportou Horie para a América está no Museu Marítimo Nacional, na Califórnia, junto a uma placa doada pelo próprio:

“Recorde por um breve momento, se quiser, o feito de um jovem japonês, que amava o iate e os Estados Unidos da América”.

E aí, será que vocês teriam coragem de viajar sozinhos pelo Oceano Pacífico?

Fonte: Asahi Shimbun e CNN

#curiosidades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.