Mãe se revolta com aplicativo KidsLine após descobrir que empregou um babá pedófilo

Uma mãe de uma menina de 5 anos, ainda está se recuperando do fato de que sem saber, empregou um babá pedófilo por meio de uma agência de babás on-line.

Ela está revoltada com a agência KidsLine, que é um importante serviço para a contratação de babás, por não ter notificado à ela e aos outros pais, que dois babás dessa mesma agência teriam sido presos por suspeita de abusar sexualmente de crianças.

“Eu gostaria que eles tivessem me contado o que estava acontecendo”, lamentou a mãe.

-Suspeitos de pedófilia

Um babá homem de 29 anos que estava registrado no KidsLine foi preso pela primeira vez em abril, após tocar indevidamente na parte inferior do corpo de um menino quando foi contratado para cuidar da criança em um apartamento de Tóquio.

Em junho deste ano, o mesmo homem foi preso novamente por cometer crimes semelhantes. Uma outra babá de 30 anos também foi presa no dia 12 de junho após tocar a parte inferior do corpo de uma garota, informou a polícia.

-A revolta de uma mãe

Segundo a mãe, o homem de 29 anos também teria sido enviado para cuidar de sua filha de 5 anos. Ao receber uma ligação de uma funcionária da agência KidsLine na noite do dia 25 de maio, a mãe notou que algo estava errado.

A funcionária que telefonou disse: “Não podemos mais enviar o babá que você usou hoje”. Quando questionou o por quê, a mãe recebeu a seguinte resposta: “Não podemos contar, porque isso envolve informações pessoais”.

A mãe contou à filha que o mesmo babá não poderia cuidar dela novamente, e a criança respondeu com alívio e felicidade que estava tudo bem. A mãe suspeitou que algo estranho estivesse acontecendo, então questionou à filha se o homem teria feito algo com ela, mesmo confusa, a criança admitiu que havia sido abusada sexualmente por ele.

-Falta de resposta por parte da empresa 

A mãe exigiu que a agência Kidsline notificasse todos os usuários sobre o que havia ocorrido, e somente em meados de junho a empresa enviou um e-mail em massa para todos os usuários mencionando o fato de que o babá teria sido preso, mas não informaram outros detalhes.

A mãe considera imperdoável a forma como a empresa conduziu o caso, uma vez que é muito difícil para as crianças revelarem que sofreram abusos sexuais.

Para saber mais sobre o aplicativo KidsLine, leia nossa matéria clicando aqui.

#diaadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.