Quase 80 pessoas testaram positivo para o coronavírus em um cluster de infecções em uma creche de Kumamoto.

Embora o uso de máscaras fosse aconselhável para os funcionários da creche, seu uso não era obrigatório. Segundo informações da cidade de Kumamoto, um total de 65 crianças e 14 funcionários testaram positivo para o coronavírus no centro de educação e assistência infantil Jyozan.

Desde dezembro do ano passado, a creche já recebeu cerca de cinco queixas dos pais das crianças, por não obrigar os funcionários a usar máscaras. Segundo os funcionários da creche, muitos deles não utilizavam máscaras, pois queriam mostrar o rosto às crianças.

“É importante (para a equipe) mostrar suas expressões faciais às crianças para o bem de seu desenvolvimento”-disse uma funcionária de uma creche às autoridades.

Além disso, segundo a prefeitura de Kumamoto, alguns funcionários da creche trabalhavam mesmo quando não estavam se sentindo bem e a creche não deixava as janelas abertas para ventilar as salas em dias chuvosos. Devido ao cluster de infecções, as autoridades da prefeitura ordenaram que a creche tomasse medidas completas contra o coronavírus.

Leia também:

Sem fim para a pandemia no Japão até 2022

 

Japão confirma a primeira infecção com o novo tipo da variante delta

 

#coronavírus


Mais de 60 crianças de uma creche são infectadas pelo coronavírus Japão