Máquinas de venda automática retrô levam os clientes de volta ao passado

Linhas de máquinas de venda automática retrô estão fornecendo itens diversificados em um local incomum nos arredores de Sagamihara, na província de Kanagawa.

Nessas máquinas retrô, é possível encontrar sopas de macarrão quentes, como udon, soba e rámen, hambúrguer e até torradas, ou uma porção de ochazuke, uma tigela de arroz em chá-verde com algumas coberturas salgadas ou vegetais em conserva. Além disso, tem chicletes e coca-cola em garrafas de vidro.

As máquinas foram restauradas e ficam ao lado do lote da Chuko Tire Ichiba Sagamiharaten, empresa que vende pneus e rodas usados.

“Cada máquina de venda automática antiga tem seu próprio design e mecanismo únicos, e faz parte do apelo que nesta era digital podemos comprar comida quente 24 horas por dia em uma máquina analógica”, disse Saito.

Leia também: As máquinas de suco do Japão podem salvar sua vida em um desastre- ENTENDA

O presidente da empresa, Tatsuhiro Saito, de 49 anos, instalou as máquinas para oferecer aos clientes um passatempo, enquanto aguardam a troca dos pneus.

Há uns cinco anos, Saito começou o negócio com cinco ou mais máquinas e, depois que elas se mostraram populares entre os clientes, ele adicionou outras por leilões on-line e outros pontos de venda, até instalar um total de 100 máquinas.

Uma sensação de volta ao passado

Japan Travel

Muitas das máquinas de venda automática têm de 30 a 40 anos, fazendo com que as pessoas que cresceram durante a era Showa (1926-1989) voltem ao passado.

A partir da década de 1970, os japoneses começaram a desfrutar de uma variedade de opções gastronômicas e cultura alimentar mais prática. Restaurantes familiares, lojas de conveniência e redes de fast-food se popularizaram e se espalharam pelo país. O macarrão instantâneo e comidas congeladas também eram uma opção de refeição rápida e fácil em casa. 

Saito estima que as máquinas atraem entre 300 e 400 clientes por dia durante a semana e cerca de 1.000 nos finais de semana. No horário de pico, a equipe prepara até 600 refeições em um dia, mas muitos itens vendidos se esgotam.

Apesar de todo o sucesso atual, no começo, Saito encontrou algumas dificuldades. As máquinas antigas não têm manuais de instruções e muitas estavam sem condições de funcionamento quando foram compradas. Ele mesmo teve que fazer reparos e substituição de peças. Outra questão era conseguir os itens a serem vendidos.

Saito encontrou um fornecedor na província de Okinawa que produz curry para uso em máquinas de venda automática e teve que fazer um pedido especial para obter hambúrgueres com o sabor e a embalagem retrô.

“Eu dirigi 40 minutos e trouxe meus três filhos nascidos na era Heisei (1989 – 2019) só para comer alguma coisa aqui”-disse uma mulher de 38 anos residente emTóquio e que nasceu na era Showa.

“Eles me imploram para trazê-los e nós viemos a cada três meses ou mais. Eles nunca viram rámen ou udon saindo de uma máquina de venda automática enquanto cresciam. Lembro-me com carinho dessas máquinas, mas as crianças parecem intrigadas com o fato de deliciosas refeições saírem de uma máquina, e parece muito divertido para elas.”

Uma equipe de quatro pessoas prepara o pão, o macarrão meio cozido e outros itens no local antes de serem carregados nas máquinas.

A seção de máquinas de venda automática de Chuko Tire Ichiba Sagamiharaten fica localizada em Sagamihara, na província de Kanagawa. O udon ou soba de ¥ 300 tenpura estão entre os itens mais populares entre os clientes.

Fonte: The Japan News

Leia também:

Máquinas de tomates frescos se tornam um sucesso de vendas no Japão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.