via: ‘Honest’ Nigerian finds fame after handing in lost wallet in Japan : The Asahi Shimbun

Japão

Nigeriano fica famoso após devolver carteira perdida no Japão

2021.01.31

Ikenna Nweke, estudante nigeriano, fez o que muitas pessoas no Japão fazem quando encontram uma carteira perdida, entregou à polícia o item encontrado.

No entanto, a próxima coisa que soube foi que virou manchete de jornais, sua história viralizou nas redes sociais e chamou a atenção até do presidente nigeriano Muhammadu Buhari, que o elogiou pelo seu ato.

Fazendo uso de seu novo status de celebridade, Nweke, 38, agora faz campanha para transmitir a importância da honestidade aos jovens nigerianos.

“Quero que (minha ação) seja considerada normal na Nigéria”, disse Nweke, estudante de doutorado com especialização em ciências políticas na Universidade de Tsukuba em Ibaraki.

Na noite do dia 19 de junho, Nweke estava voltando para casa de ônibus de sua universidade e parou para comprar kebabs para sua esposa Amara. No momento em que ele estava subindo a escada para chegar a barraca de comida perto de ponto de ônibus, por volta das 19h20, se deparou com a carteira contendo notas e cartões de crédito.

Seu coração se compadeceu com o proprietário, que deve ter ficado angustiado, e imediatamente entregou a carteira em uma guarita da polícia (koban) para a surpresa do oficial de plantão.

“Ele ficou surpreso, talvez porque não esperava que um nigeriano devolvesse algo por causa da má imagem que a Nigéria tem”, disse Nweke.

Nigeriano fica famoso após devolver carteira perdida no Japão Japão
Créditos: Jornal Asahi.

DIFICULDADES FINANCEIRAS NA INFÂNCIA

A infância de Nweke foi marcada pela pobreza. Sua família era tão pobre que não conseguiu comprar um par de sapatos para ele quando estava no ensino fundamental.

Seu pai, Napoleão, supervisor de uma empresa de caminhões, era rigoroso, e incutiu em seus sete filhos a sensação de que roubar era crime e também os advertiu a sempre serem gentis com os outros.

Ele morreu de excesso de trabalho quando Nweke tinha 11 anos. Pouco antes de sua morte, seu pai implorou em prantos à esposa para garantir que Nweke tivesse educação universitária.

O jovem Nweke trabalhou meio período para economizar dinheiro para ir para a faculdade, mas ficou sem dinheiro para as mensalidades e foi forçado a desistir após 18 meses.

Em 2013, Nweke veio para o Japão com uma bolsa de estudos do governo japonês depois de trabalhar como professor de ensino médio e jornalista.

Ele se estabeleceu em Tsukuba, uma cidade perto de Tokyo que possui áreas verdes exuberantes, uma comunidade não japonesa considerável e uma receptiva com estrangeiros.

Na Universidade de Tsukuba, Nweke escolheu como seu tema de pesquisa estudar sobre o Boko Haram, um grupo radical islâmico culpado por uma série de ataques terroristas na Nigéria.

Embora tenha concluído o curso de mestrado, ele não é elegível para receber uma bolsa de doutorado. 

Nweke, mora com a esposa e quatro filhos, com idade que variam de 1 a 9 anos, e trabalhar meio período como assistente e professor de inglês para ganhar o suficiente para viver.

Havia uma quantia considerável de dinheiro dentro da carteira, que Nweke poderia ter usado se não tivesse sido honesto e devolvido.

Segundo uma lei japonesa, a polícia disse que ele teria direito a uma recompensa equivalente a 10% do dinheiro, porém fiel aos valores incutidos por seu pai, ele recusou.

O estande de kebab já estava fechado quando Nweke saiu do koban após preencher os formulários. Ele foi para casa e disse a Amara por que estava atrasado. Ela simplesmente disse que esperava que a carteira fosse devolvida ao dono rapidamente.

PROPRIETÁRIO GRATO

Poucos dias depois, Nweke recebeu uma carta da polícia, e com a ajuda de um amigo japonês, que leu para ele, descobriu-se que a polícia estava pedindo sua permissão para dizer ao proprietário suas informações de contato para que ele pudesse expressar sua gratidão pela gentileza de Nweke.

Vários dias depois, ele recebeu um telefonema do proprietário para agradecê-lo e um convite para que ele e sua família viessem jantar assim que a pandemia fosse controlada. O proprietário também disse a Nweke para pedir ajuda, caso precisasse.

Naquela época, Nweke estava ansioso para encontrar uma maneira de a Nigéria, um país da África Ocidental com uma população de 200 milhões de habitantes, ser vista em uma luz melhor depois que um grupo de nigerianos foi preso em Dubai por suspeita de fraude na internet.

Percebendo a oportunidade de mostrar que nem todos os nigerianos são indignos de confiança, ele postou a história sobre a carteira perdida no Facebook.

Antes que ele percebesse, sua postagem se tornou viral nas mídias sociais e Nweke começou a receber pedidos de entrevistas online de emissoras e outros meios de comunicação na Nigéria.

Ele acabou atraindo a atenção do presidente nigeriano Muhammadu Buhari, que elogiou seu compatriota em uma declaração incomum por “projetar os valores de honestidade, integridade e contentamento que deveriam ser a marca registrada de um povo”.

Companheiros nigerianos, incluindo Arunma Oteh, ex-vice-presidente do Banco Mundial, também elogiaram Nweke, deixando-o orgulhoso.

Ainda assim, Nweke ficou confuso com sua fama recém-descoberta. Ele sentiu que algo não estava certo com uma sociedade que dá tanta importância a um simples ato de abnegação.

Esperando que o ato de entregar uma carteira perdida fosse considerado uma resposta natural, Nweke criou uma fundação em seu nome em setembro para promover a importância de viver com honestidade e integridade entre os jovens na Nigéria.

O Ikenna Nweke Foundation Club, que trabalha com estudantes universitários que se inscreveram pela Internet, está compartilhando sua experiência com alunos do primeiro e último ano do ensino médio e os elogiando por seu bom comportamento.

Dezoito escolas secundárias e secundárias juntaram-se à causa na Nigéria.

“Há pessoas na Nigéria que usam a pobreza e uma educação desprivilegiada como desculpas quando cometem crimes. Mas isso está errado ”, disse Nweke. “Perdi meu pai muito jovem, mas tenho me esforçado para construir uma vida como pesquisador no Japão. Quero dar esperança às crianças nas mesmas circunstâncias que vivi ”.

Nigeriano fica famoso após devolver carteira perdida no Japão Japão
Créditos: Jornal Asahi.

#diaadia

Leia também:


Nigeriano fica famoso após devolver carteira perdida no Japão Japão