O Japão tem um recado para os jovens: bebam mais álcool

Embora o alcoolismo seja um problema social grave, principalmente no Japão, onde a cultura de sair para beber com os colegas de trabalho é comum, o Japão está incentivando que os jovens aumentem o consumo de álcool. Sim, isso mesmo!

As gerações mais jovens no Japão estão bebendo menos álcool do que a geração de seus pais e como resultado, a receita tributária do Japão está diminuindo.

Por esse motivo, a Agência Nacional de Impostos planejou um concurso nacional e está aceitando ideias para mudar essa tendência. O concurso, chamado “Sake Viva!“, é voltado para pessoas de 20 a 39 anos e está procurando ideias criativas para estimular a demanda por álcool entre as gerações mais jovens.

As inscrições começaram em julho e irão até 9 de setembro. Após a seleção e a revisão conjunta com especialistas, a etapa final do concurso será realizada em novembro.

De acordo com a mídia japonesa, as reações foram mistas. Algumas pessoas criticam por encorajar hábitos pouco saudáveis, enquanto outras pessoas expõem suas ideias na internet.

Diminuição do consumo de álcool no Japão

Crédito: Sake biba

De acordo com um relatório da Agência Nacional de Impostos, o consumo anual de álcool por adulto era de 100 litros em 1995, mas em 2020 diminuiu para 75 litros.

Com isso, a receita do imposto sobre bebidas alcoólicas está diminuindo a cada ano. Em 1980, o imposto sobre bebidas alcoólicas representava 5% da receita tributária nacional, mas em 2020 caiu para apenas 2%.

Segundo a Agência Nacional de Impostos, o declínio no mercado de bebidas alcoólicas do Japão está atrelado ao declínio da taxa de natalidade e ao envelhecimento da população, bem como às mudanças nos estilos de vida afetados pela pandemia do coronavírus.

O Banco Mundial estima que o Japão tenha a maior taxa de envelhecimento do mundo, com quase um terço (29%) de sua população com mais de 65 anos.

Para quem se interessou pela campanha, acesse o site oficial clicando aqui.

Fonte: BBC News

Imagem de destaque: Getty Images

Leia também:

#diaadia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *