O que você precisa saber sobre as restrições de fronteira facilitadas no Japão

Após manter suas medidas de fronteiras rígidas por mais de um ano, o Japão deve aliviar as restrições de fronteira a partir de março, permitindo que estrangeiros, incluindo estudantes e viajantes de negócios, finalmente entrem no país. Entretanto, as restrições ainda não foram aliviadas para os turistas

A todo momento chegam novas informações e navegar pelos documentos e sites do governo para descobrir exatamente quem pode entrar e quais condições são exigidas pode ser bem trabalhoso. Neste post, estão reunidas todas as informações até o momento:

Quem realmente poderá entrar no Japão?

Estrangeiros que não residem atualmente no Japão e têm um patrocinador. Infelizmente as fronteiras ainda não foram abertas para os turistas.

Até o momento, a entrada está liberada apenas para os estrangeiros com permissão de entrada, incluindo estudantes, pesquisadores, estagiários técnicos, empresários destacados e pessoas em viagens de negócios. 

Segundo a Agência de Serviços de Imigração, existem cerca de 147.000 estudantes com vistos esperando para entrar no Japão.

Quem são os patrocinadores?

No caso dos estudantes e pesquisadores, as universidades atuam como patrocinadoras, enquanto para os empresários são as empresas. 

Como os estrangeiros não residentes possivelmente não dominam o idioma japonês, o governo está se esforçando para garantir que os patrocinadores ajudem nos procedimentos de quarentena e no atendimento médico caso eles desenvolvam a COVID-19.

O Japão estava aceitando apenas uma minoria de estrangeiros, como estudantes com bolsa de estudos patrocinada pelo estado e outros casos excepcionais, como o cônjuge ou filho de um residente.

O que os patrocinadores precisam fazer?

Eles precisarão enviar um formulário de inscrição on-line, mas desta vez não serão obrigados a enviar planos de atividades descrevendo onde o viajante vai ficar ou ir nas primeiras duas semanas no Japão, como era exigido em novembro passado. Para sanar as dúvidas, o governo criará um call center para responder às perguntas sobre o procedimento de candidatura.

O Japão permitirá a entrada de mais pessoas?

A resposta para esta pergunta é sim!  A partir do dia 1.º de março, o número de pessoas autorizadas a entrar no Japão será aumentado para 5.000. Atualmente, o Japão permite a entrada de apenas 3.500 pessoas.

Esse número não se refere apenas às novas entradas, mas como ao número de pessoas que entram no Japão diariamente, incluindo cidadãos japoneses e residentes estrangeiros.

As empresas e universidades disseram que mesmo que o limite foi aumentado, 5.000 entradas ainda não serão suficientes.

Quem deverá cumprir a quarentena de 3 dias?

O período de quarentena para pessoas que estão entrando no país, tanto japoneses quanto residentes estrangeiros, foi reduzido de sete dias para três dias.

Todas as pessoas que entrarem no Japão deverão cumprir o período de quarentena de três dias.

Atualmente, qualquer pessoa que entre no Japão precisa ficar em quarentena por sete dias em casa ou em uma instalação de sua escolha. Já as pessoas que chegam de regiões onde as infecções estão altas, precisam ficar de quarentena em uma instalação designada pelo governo por seis ou três dias, dependendo da gravidade das infecções do país.

Mas a partir do dia 1.º de março, o período de quarentena será reduzido para três dias e ela pode ser cumprida em casa ou em um local de escolha do viajante, se o teste for negativo no terceiro dia.

E as pessoas que já receberam a 3.ª dose da vacina?

O período de quarentena só pode ser eliminado se o viajante tiver recebido uma dose de reforço e chegar de um país com poucas infecções pela variante Ômicron.

Se você recebeu a terceira dose de reforço, mas chegou de uma região com muitas infecções, não receberá tratamento especial. Atualmente, as vacinas aprovadas no Japão são as da Pfizer, Moderna e AstraZeneca.

Atualmente, a maioria dos países, incluindo todas as nações do Grupo dos Sete, estão nesta categoria, enquanto países asiáticos como China, Malásia e Vietnã não são considerados pontos com muitos casos de coronavírus. No entanto, isso pode mudar até março.

O governo anunciará pouco antes ou em 1.º de março uma versão atualizada de quais países são considerados perigosos devido à disseminação da variante Ômicron.

Após chegar no Japão, posso usar o transporte público?

Sim. A partir do dia 1.º de março, você poderá usar o transporte público para ir ao seu local de quarentena.

Atualmente, as pessoas que chegam no Japão não têm permissão para usar o transporte público para ir para casa ou para o local onde pretende ficar. As opções restantes são alugar um carro, pedir a familiares ou amigos para buscá-lo ou usar um táxi alugado (um táxi caro para o qual você deve fazer uma reserva).

É necessário enviar um resultado de teste negativo?

Sim, será necessário um resultado negativo do teste COVID-19 dentro de 72 horas antes da partida para o Japão. Quando chegar no aeroporto do Japão, você terá que fazer o teste de COVID novamente.

Esperamos ter ajudado a esclarecer algumas dúvidas sobre quem poderá ou não entrar no Japão. As medidas podem mudar a qualquer momento, portanto fique atento às últimas atualizações diretamente no site do Ministério das Relações Exteriores.

Se está é a sua primeira vez no Japão, acompanhe nossos conteúdos sobre a vida diária no Japão, trazemos informação, cultura e entretenimento!

Fonte: Japan Times

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.