via: Uproar after protesters' voices muted in NHK Olympic torch livestream - The Mainichi

Japão

Polêmica: vozes dos manifestantes contra as olímpiadas são censuradas na transmissão ao vivo da NHK

2021.04.07

A emissora pública NHK que estava transmitindo o revezamento da tocha olímpica em 1º de abril na cidade de Nagano, no centro do Japão, interrompeu abruptamente o som por quase 30 segundos depois que vozes de manifestantes contra os Jogos Olímpicos de Tokyo puderam ser ouvidos durante a transmissão ao vivo do revezamento.

O silenciamento das vozes da manifestação pacífica contra as olímpiadas levantou suspeitas nas redes sociais de que a NHK pode ter intencionalmente interrompido os sons considerados inconvenientes pela emissora japonesa.

O revezamento da tocha em Nagano começou no salão principal do Templo Zenko-ji da cidade, e um total de 12 corredores percorreram o segmento de cerca de 2,5 quilômetros em cerca de 30 minutos antes do evento terminar na praça em frente da prefeitura da cidade.

Quando o jornal Mainichi Shimbun verificou a filmagem no site da emissora dedicado ao evento, foi confirmado que o som foi cortado por cerca de 30 segundos durante a parte do sétimo corredor do curso.

O quase meio minuto de silêncio parece bizarro para os telespectadores. As filmagens das cenas rapidamente se tornaram virais na mesma noite, com comentários de críticas à emissora bombando nas mídias sociais.

 

Tradução: — 春 (@xzjps)”Agora mesmo, houve um comentário inconveniente do lado do revezamento.
As vozes são “interrompidas” por cerca de 20 segundos
Nunca pensei que iriam tirar o som (da transmissão).”

No twite acima você pode ouvir as vozes “Somos contra as Olímpiadas”, “Não precisamos das Olímpiadas” antes do som ser interrompido.

 

No local, havia um grupo de 11 manifestantes que se opõem aos Jogos de Tokyo desde que foram iniciadas a campanha para hospedá-los no Japão.

De acordo com o membro do grupo e residente Keiko Okazaki, 67, os manifestantes se reuniram em frente ao complexo comercial TOiGO, ao longo da parte do sétimo corredor do percurso, por volta das 18h20 às 19h30. Eles ergueram faixas com os dizeres: ” Concentre-se em contramedidas contra o coronavírus “e,” Cancele as Olimpíadas “, e usou megafones para levantar vozes de protesto contra os jogos do ponto de vista dos residentes locais.

O protesto foi temporariamente interrompido por um indivíduo próximo que parecia ser um segurança, que disse: “Também estamos pedindo a outras pessoas que não gritem em voz alta”. Embora as diretrizes de contramedidas contra o coronavírus do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tokyo peçam ao público que aplauda em vez de emitir encorajamentos por voz, às vezes as imagens mostram pessoas dizendo encorajamentos. Suspeita-se que a manifestação foi suprimida em nome das contra-medidas do coronavírus.

Por que suas vozes foram silenciadas de repente, embora a reunião não tivesse causado uma grande incoveniente?

Naofumi Masumoto, professor visitante da Tokyo Metropolitan University e da Musashino University e especialista em Jogos Olímpicos, questionou a abordagem da NHK. “É anormal não ouvir vozes nas cenas, especialmente quando as pessoas (ao longo do percurso) não estavam usando discurso de ódio ou sabotando o revezamento da tocha”, disse ele.

As transmissões ao vivo costumam tornar visíveis os protestos que se desenrolam ao longo dos percursos de revezamento da tocha olímpica. As Olimpíadas de Beijing de 2008 foram uma exceção; A China exibiu imagens de revezamento da tocha no mercado interno depois de cortar imagens de manifestantes pedindo a independência do Tibete da China.

“Em todos os Jogos Olímpicos, houve objeções e protestos. Mas mesmo que houvesse manifestações ao longo do percurso do revezamento da tocha, elas foram toleradas. Se a NHK decidiu não relatar (os protestos em Nagano), então é extremamente anormal”, disse Masumoto disse.

Censura e duplo padrão moral da emissora

Durante os Jogos de Beijing, a NHK mostrou imagens de manifestantes pela independência do Tibete. O governo chinês bloqueou internamente as reportagens sobre eles veiculadas pela NHK e outros meios de comunicação estrangeiros e, por sua vez, os meios de comunicação denunciaram criticamente as autoridades chinesas. Tendo feito isso, não é um padrão duplo não expressar vozes de protesto durante o revezamento da tocha olímpica de Tokyo?

Em relação aos Jogos de 2020, houve notícias de moradores de rua sendo removidos à força durante a construção do Estádio Nacional do Japão em Tokyo. Nas Olimpíadas de Nagano, foi descoberto que alguns trabalhadores estrangeiros envolvidos na construção do local dos jogos estavam tendo ilegalmente seus vistos atrasados pelas autoridades locais.

“Afinal, as Olimpíadas excluem tudo o que é inconveniente para os jogos”, observou Okazaki. “Não interrompemos o revezamento da tocha nem o obstruímos. Apenas expressamos objeções (contra os Jogos Olímpicos). Uma sociedade civil sólida é aquela que tolera opiniões diferentes, e é papel da mídia noticiar essas vozes.”

A NHK continuará a silenciar as vozes de protesto em suas transmissões ao vivo ou isso será noticiado? Mais do que nunca, a atenção do público está voltada para o revezamento da tocha.

Leia também:

Superação: Rikako Ikee, sobrevivente da leucemia, conquista uma vaga nas Olimpíadas de Tokyo

Japão gasta bilhões para desenvolver aplicativo de rastreamento de infecções para Olímpiadas

Olimpíadas de Tóquio será realizada sem espectadores estrangeiros devido à pandemia

#diaadia