via: Swindlers take advantage of COVID fears to commit vaccine fraud - The Mainichi

Japão

Polícia alerta sobre golpes com a vacina COVID-19 no Japão

2021.02.28

A policia relatou tentativas de golpes com a vacinação COVID-19 recentemente no Japão, os golpistas estão aproveitando-se do medo do público de contrair o novo coronavírus e oferecendo “reservas prioritárias”, embora por lei a vacinação será aplicada gratuitamente no país.

As tentativas de fraude estão acontecendo por meio de telefonemas e e-mails e teme-se que os esquemas se tornem mais sofisticados e mais difíceis de detectar.

O Japão começou a vacinação de profissionais da saúde na linha de frente em meados de fevereiro e planeja expandi-lo gradualmente para outros grupos priorizados até atingir o público em geral. O país começará a vacinação para pessoas com 65 anos ou mais em 12 de abril.

Em Tokyo, a polícia confirmou 13 ligações fraudulentas desde janeiro, oferecendo aos destinatários a chance de pular a fila de vacinação em troca de um depósito bancário de 100.000 ienes (US $ 940).

As pessoas que ligaram fingiram ser funcionários de um centro de saúde público ou forneceram outras identidades falsas, e a maioria de seus alvos estava na casa dos 80 anos. Nenhum foi vítima, por perceber que as ligações eram suspeitas.

Para alertar o público sobre os golpes relacionados às vacinas, a polícia de Tokyo colocou cartazes em áreas públicas, como supermercados. “Se você receber um telefonema estranho solicitando taxas de reserva (para ser vacinado), desligue imediatamente e denuncie”, relatou um funcionário do Departamento de Polícia Metropolitana.

Os golpistas também usaram e-mails e mensagens de textos de telefones celulares para atrair vítimas em potencial em aparentes esforços de phishing para roubar informações pessoais. Os receptores são incentivados a clicar em links com ofertas falsas de reservas prioritárias de vacinação.

O Centro Nacional de Assuntos do Consumidor do Japão confirmou cerca de 20 golpes relacionados à vacina envolvendo o uso de chamadas telefônicas, bem como e-mails e mensagens de texto por telefone celular.

Uma mulher na casa dos 20 anos também foi vítima de uma fraude de investimento relacionada à vacina por meio de publicações nas redes sociais.

Em outubro passado, a vítima depositou 1,2 milhão de ienes em uma conta bancária seguindo as instruções de um cartaz que promoveu um esquema de investimento no desenvolvimento de vacinas. Assim que o dinheiro foi pago, no entanto, a conta foi transformada em fantasma, de acordo com a Agência de Defesa do Consumidor.

Esquemas de fraude COVID-19 estão ocorrendo em todo o mundo, com a Interpol alertando em dezembro sobre as vendas de vacinas falsas.

A polícia britânica disse em janeiro que recebia em média mais de 1.000 reclamações por dia sobre e-mails suspeitos relacionados a vacinas sob o pretexto de serem enviados pelo Serviço Nacional de Saúde do país.

A mídia local britânica também relatou um caso em dezembro de um homem que fingiu ser um profissional médico e administrou uma vacina falsa em uma mulher de 92 anos com um instrumento parecido com um dardo.

Na China, a polícia prendeu uma rede criminosa em fevereiro que inventou uma vacina falsa de solução salina normal e a vendeu ilicitamente por um preço exorbitante. Mais de 3.000 doses foram apreendidas, mas a BBC informou que um lote de vacinas foi contrabandeado para o exterior.

#coronavírus

Leia também: