via: Japanese lawmaker apologizes for comment about consensual sex between adult and 14-yr-old - The Mainichi

Japão

Político japonês pede “desculpas” após comentário polêmico sobre sexo consensual entre adultos e adolescentes

2021.06.08

Um parlamentar da oposição se desculpou após fazer um comentário polêmico durante a reunião da equipe de trabalho de seu partido a respeito das revisões das leis de crimes sexuais.

Hiranao Honda, membro da Câmara dos Deputados, que pertence ao Partido Democrático Constitucional do Japão (CDP), disse que é “um absurdo se um indivíduo de 50 e um de 14 consentirem em fazer sexo e o de (50 anos) for preso”.

Honda quis dizer que é “aceitável” que pessoas mais velhas tenham sexo consensual com adolescentes de 14 anos. Ele divulgou um pedido de desculpas nesta última segunda-feira (7), dizendo que seu comentário foi inapropriado. “Peço sinceras desculpas”-expressou.

A equipe de trabalho do partido estava debatendo uma proposta para aumentar a idade dos menores nos casos em que um adulto pode ser acusado de ter relações sexuais com jovens. O painel finalizou o relatório provisório dizendo que “um adulto não deve sujeitar aqueles em idade de escola secundária e mais jovens a serem seus parceiros sexuais por qualquer motivo”.

No entanto, alguns membros expressaram opiniões bem receosas sobre a proibição de relações sexuais entre adultos e alunos. Honda fez o comentário no momento em que um palestrante propôs que a idade dos menores fosse aumentada de 13 para 16 anos.

Alguns funcionários do governo defendem a ideia de que aumentar a idade de consentimento sexual protegerá as crianças da violência sexual, uma vez que irá criminalizar o sexo com jovens menores de 16 anos.

De acordo com o regulamento, em outras partes do Japão, uma pessoa adulta que tenha relações sexuais com alunos do ensino médio ou mais jovens, estará sujeita a punições.

Leia também:

Duas alunas são sequestradas e abusadas sexualmente pelo vice-diretor da escola no Japão

#crime


Político japonês pede “desculpas” após comentário polêmico sobre sexo consensual entre adultos e adolescentes Japão