Produção global da Toyota despenca 25% em meio a falta de peças

As montadoras japonesas têm lutado para restaurar os níveis de produção devido aos surtos de coronavírus no sudeste da Ásia, bem como à escassez de peças e semicondutores. Ainda assim, algumas empresas como a Toyota e a Nissan Motor Co. estão positivas aumentando suas perspectivas de lucro para os próximos meses.

A Toyota Motor Corp. disse que sua produção global teve uma queda de 25,8% no mês de outubro em relação ao mesmo período de 2020. A produção que foi atingida por restrições de fornecimento persistentes, incluindo para semicondutores, produziu 627.452 unidades no mês de outubro. No ano passado, foram produzidos 845.107 unidades.

De acordo com a montadora japonesa, em relação as vendas globais, foram vendidas 677.564 unidades, o que representa uma queda de 20,1%. Devido ao aumento dos casos de coronavírus, a Toyota e outras grandes montadoras tiveram que conter suas produções em meio a falta de chips e o fechamento de fábricas no sudeste asiático.

A montadora disse no início deste mês que espera uma produção global recorde de 850.000 a 900.000 unidades em novembro, já que as restrições sobre as atividades econômicas no sudeste da Ásia diminuíram recentemente.

Produção no Japão

No Japão, a produção da Toyota no mês de outubro, teve uma queda de 50,9% em relação ao ano anterior para 151.918 unidades, enquanto as vendas, incluindo os de miniveículos produzidos pela Daihatsu Motor Co., despencaram 41,3% para 84.705 veículos no mesmo mês. Todas as 14 fábricas da montadora no Japão enfrentaram ajustes de produção em outubro, mas a Toyota disse que suas operações voltarão ao normal pela primeira vez em sete meses no mês de dezembro.

#diaadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.