via: Ex-teacher livestreams class from tsunami-hit school in Japan where daughter died - The Mainichi

Japão

Professor que perdeu filha no Tsunami de 2011 vai à escola atingida pelo desastre e dá palestra motivacional

2020.03.13

Um ex-professor de ensino médio deu uma palestra online nessa última quarta-feira (11) sobre “lições de vida”, enquanto andava pela Escola Primária de Okawa, lugar que foi atingido pelo grande tsunami de 2011 e deixou diversos mortos.

No dia 11 de março de 2011 ocorreu o Grande Terremoto no Leste do Japão, de magnitude 9,1. O terremoto gerou um tsunami que atingiu e desolou o país. O tsunami, com ondas com mais de 10 metros, causou o acidente nuclear em Fukushima, sendo este o mais grave desde Chernobyl, e por consequência da radiação, mais de 160.000 pessoas tiveram que fugir da região. O desastre natural deixou mais de 18.500 mortos e desaparecidos.

Professor que perdeu filha no Tsunami de 2011 vai à escola atingida pelo desastre e dá palestra motivacional Japão

 

Toshiro Sato, de 56 anos e ex-professor, fez uma live falando sobre o desastre com alunos do ensino fundamental, médio e superior. Cerca de 40 famílias pelo país acompanharam as lições de Sato através de seus laptops e outros dispositivos em suas casas, já que as aulas nas escolas do Japão estão suspensa devido às preocupações com o coronavírus.

Para quem não sabe, o tsunami atingiu a Escola Primária de Okawa e deixou 84 pessoas mortas, entre alunos e membros da escola. Na investigação, descobriu-se que após o registro do tremor, os alunos e professores ficaram no pátio escolar por 50 minutos e então decidiram iniciar o refúgio das crianças. No entanto, quando todos se preparavam para sair do pátio, a água invadiu o local e provocou a morte de 74 crianças e 10 professores. O governo da província de Miyagi e a prefeitura de Ishinomaki, cidade que abrigava a escola, foram condenados a pagar ¥1,4 bilhão de indenização para as famílias das vítimas, já que foi alegado que as mortes poderiam ter sido evitadas prevendo a vinda do tsunami.

Toshiro perdeu sua filha de 12 anos no tsunami. Através de seu smartphone, ele começou a live na sala de aula que sua filha estudava antes de falecer. Falando com uma voz calma, Sato disse “eu gostaria que vocês soubessem que crianças com idades similares à de vocês sorriam aqui (na sala) até aquele dia”. 

Depois, Toshiro caminhou para uma montanha atrás do prédio da escola, um lugar que poderia ter salvo a vida das crianças e professores caso tivessem sido evacuados mais cedo. “Os tsunamis não são assustadores. É assustador você subestimar e assumir que onde você está é seguro“, disse ele em sua live. “Nós não podemos evitar desastres naturais, mas podemos mudar o futuro onde milhares de pessoas poderiam perder suas vidas”.

Todo ano no dia 11 de março, as 14h46, o país faz um minuto de silêncio para homenagear as milhares de mortes causadas em 2011. O horário é preciso e significativo: foi o exato momento em que o tremor atingiu o país. Normalmente, são realizadas cerimônias tradicionais que contam com a participação de centenas de pessoas, porém com a pandemia do coronavírus, elas foram canceladas.

Professor que perdeu filha no Tsunami de 2011 vai à escola atingida pelo desastre e dá palestra motivacional Japão

O Primeiro Ministro Shinzo Abe expressou condolências às famílias das vítimas e renovou a promessa de completar a reconstrução das áreas afetadas pelo desastre. Canais de televisão também exibiram imagens de famílias reunidas em diversos pontos do município de Miyagi, que foi muito afetado pelo tremor e pelo tsunami.

Esse vídeo mostra um pouco de quão pavoroso foi o tsunami:

Nossas condolências às famílias da vítimas, e esperamos que um desastre assim não ocorra novamente no país..


Professor que perdeu filha no Tsunami de 2011 vai à escola atingida pelo desastre e dá palestra motivacional Japão