Quem terá prioridade quando surgirem as vacinas contra o coronavírus?

Todos nós estamos à espera de um milagre contra o coronavírus e esse milagre tem nome: as vacinas. Com ela em mãos, a população criará imunidade para o vírus e a pandemia diminuirá com o tempo.

Ainda estamos longe do fim da nova pandemia, e a grande esperança é o desenvolvimento de uma vacina que seja eficaz contra o vírus o mais rápido possível.

Vacinas em desenvolvimento 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo menos 160 vacinas estão em desenvolvimento no momento, e 20 delas já estão sendo testadas.

Mesmo que apareça uma ”cura” para a pandemia, e os especialistas criem uma vacina eficaz e aparentemente segura, não se pode fazer uma produção em massa das vacinas, pois estamos lidando com algo novo e deve-se fazer uma série de testes para ver se ela será apta para todas as pessoas.

Distribuição em massa 

Antes de chegar à conclusão de que realmente a vacina esteja pronta, é preciso pensar na logística de distribuição dessas vacinas até à população, digo ao mundo todo.

Isso pode acarretar muitas confusões, ainda mais se tratando de vidas que estão padecendo nesse período catastrófico. A distribuição dentro de um país deve ser bem pensada, e provavelmente muitos países já decidiram quem serão as pessoas que terão prioridade para recebê-las, mesmo que as vacinas ainda estejam em período de testes.

Os questionamentos sobre quem serão os primeiros a serem vacinados, deve ser esclarecidos. E neste mês, a força-tarefa contra o coronavírus do governo japonês discutirá sobre essas questões.

É um assunto muito delicado e exige o máximo de responsabilidade, pois isso afetará a saúde e a vida de todos os cidadãos, e nós como cidadãos, queremos uma estrutura baseada em debate transparente e convincente, tanto cientificamente quanto eticamente.

Quando ocorreu a pandemia de 2009, prestadores de serviços de saúde, pessoas com problemas de saúde, mulheres grávidas e crianças receberam a vacinação prioritária com o objetivo de prevenir graves doenças.

Quem serão os primeiros a serem vacinados?

A proposta sobre o novo coronavírus, provavelmente será de ”impedir a sua disseminação” e ”conter mortes e casos graves” como o objetivo das vacinas, começando pelos médicos, idosos e pessoas com saúde debilitada.

No entanto, o grande desafio da distribuição das vacinas será em relação aos adultos e às pessoas mais novas que compõem uma grande parte das pessoas que estão infectadas pelo COVID-19.

Competição internacional 

Não é novidade para ninguém que irá ter uma competição internacional para garantir vacinas, e o Japão deverá manter uma estratégia para garantir suprimento suficiente para sua população. E ao mesmo tempo, prestar todo cuidado com a segurança da vacina, para não ocorrer o mesmo nos EUA em 1976 (gripe suína), quando a nova vacina foi introduzida à população e houve um desenvolvimento de séries de efeitos colaterais para os norte-americanos.

O governo japonês terá de agir rapidamente para estabelecer um sistema de fornecimento de vacinas eficaz para todo território, e sem sombra de dúvidas, mantendo-se atualizados com todas informações sobre efeitos colaterais que possa ocorrer futuramente.

#coronavírus


 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.