Revendedores de máscaras poderão ser presos!

As pessoas que forem flagradas revendendo máscaras a preços exorbitantes podem encarar até um ano de prisão ou pagar 1 milhão de ienes, de acordo com a nova mudança na lei feita nessa terça-feira (10) em meio à escassez de máscaras no país.

A revisão da lei, aprovada pelo Gabinete do Primeiro Ministro Shinzo Abe, entrará em vigor a partir do dia 15 e proíbe que tanto comércios quanto pessoas revendam máscaras que eles compraram em lojas de varejo. Sob a nova regra, varejistas ainda poderão revender máscaras regularmente em suas lojas online. O banimento será suspenso assim que o suprimento de máscaras no país voltar ao normal, provavelmente depois que o surto do coronavírus passar.

O Japão importa cerca de 80% das máscaras da China e de outros países. A importação caiu drasticamente desde que o coronavírus se espalhou pela China.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.