Rússia detém diplomata japonês por solicitar informações restritas

Ontem (26) a Rússia deteve um diplomata japonês morador de Vladivostok por solicitar informações restritas, informaram agências de notícias russas.

“Um diplomata japonês foi detido em flagrante ao receber, em troca de recompensa financeira, informações restritas sobre a cooperação da Rússia com outro país da região da Ásia-Pacífico”, disse o FSB, a agência sucessora da KGB, por meio de seu serviço de imprensa, sem especificar o país.

O FSB também acusou o diplomata, identificado como cônsul Motoki Tatsunori de Vladivostok, de buscar informações sobre “o impacto das sanções ocidentais” na região vizinha de Primoriye, segundo agências de notícias.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia declarou que Tatsunori saísse do país em 48 horas.

O Kremlin tem se referido ao Japão como um país hostil, que compartilha informações com os Estados Unidos, e os países da UE e seus aliados ocidentais, desde que Tóquio se juntou a eles para impor sanções a Moscou, após as tropas russas entrarem na Ucrânia em 24 de fevereiro.

As autoridades japonesas não comentaram sobre o assunto.

Fonte: Japan Today

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *