Sacolas plásticas serão cobradas em todas as lojas do Japão

Todas as lojas de varejo do Japão deverão cobrar uma taxa pelas sacolas plásticas a partir do dia 1º de julho, como parte de uma iniciativa do governo para reduzir o desperdício de plástico que vem afetando seriamente o ecossistema dos oceanos.

Os supermercados, as loja de conveniência e as lojas de departamento, passarão a cobrar pelas sacolas plásticas como regra geral. A nova política visa reduzir os resíduos plásticos que deságuam no oceano e têm um impacto severo no ecossistema.

O Ministério do Meio Ambiente do Japão está solicitando que os consumidores usem suas próprias sacolas reutilizáveis na hora das compras.

.Valor das sacolas plásticas

Os preços das sacolas plásticas deverão ser determinados por cada varejista. Muitas empresas costumam estabelecer o preço de acordo com o tamanho das sacolas, mas geralmente cada unidade custa menos de ¥10 ienes.

 

. Sacolas plásticas que não se aplicam à cobrança

As sacolas que incorporam bioplástico que usa matéria derivada de plantas como matéria-prima e têm pouco impacto no meio ambiente, e as sacolinhas fininhas para armazenar alimentos frescos, não estarão inclusas nas cobranças.

Além disso, o plástico biodegradável marinho que pode ser decomposto com maior facilidade, e os sacos de plástico duráveis com uma espessura de 0,05 milímetros também não estarão inclusos.

. Esforços para reduzir o uso do plástico 

Muitas lojas do Japão, como a Adidas Japan por exemplo, já adotaram a iniciativa substituindo as sacolas de plástico pelas sacolas de papel.

Segundo a lei sobre a Promoção da Coleta e Reciclagem Separada de Contêineres e Embalagens, as empresas que utilizarem mais de 50 toneladas métricas de embalagens plásticas anualmente, serão obrigadas a relatarem seus esforços para reduzirem os resíduos de plástico por ano fiscal.

E os regulamentos de penalidade incluem a divulgação do nome e multas para as empresas infratoras.

#diaadia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.