Sapporo está em desordem após queda de neve recorde paralisar o transporte

Uma queda de neve recorde paralisou as redes de transporte em Sapporo e nas regiões vizinhas, forçando um dos principais operadores ferroviários a cancelar todos os serviços de trem que conectam a província na última segunda-feira (7).

Um recorde de 60 centímetros de neve caiu na cidade de Sapporo no período de 24 horas até as 14 horas de domingo (6).

A partir das 13h de domingo, a neve acumulada chegou a 133 cm em algumas localidades, ultrapassando 100 cm pela primeira vez em oito anos!

É comum que algumas linhas de trem sejam parcialmente suspensas devido a fortes nevascas em Hokkaido. Mas o cancelamento de todos os serviços que conectam Sapporo, uma cidade com 1,76 milhão de habitantes, representou um obstáculo raro e intransponível para a maioria dos passageiros. 

A interrupção do transporte afetou um grande número de pessoas que se deslocavam para Sapporo para estudar e trabalhar. As pessoas que também se dirigiam para o Aeroporto de New Chitose que fica a 37 minutos de trem de Sapporo também foram afetadas.

A Hokkaido Railway Co. informou que um total de 704 serviços, incluindo os que conectam Sapporo a Otaru e Tomakomai, foram cancelados na segunda-feira (7), pois os trabalhadores da JR Hokkaido não conseguiram limpar a neve que se acumulou nos trilhos da ferrovia.

Os serviços de e para Sapporo continuam cancelados nesta terça-feira (8). As redes de transporte de Sapporo estão em profunda desordem desde segunda-feira.

As ruas ficaram congestionadas e muitos serviços de ônibus também foram cancelados na cidade.

“As estradas estão mais estreitas agora devido à neve acumulada”- disse um funcionário da Hokkaido Chuo Bus Co.

A empresa disse que não sabe quando os serviços voltarão ao normal.

No aeroporto de New Chitose, 70 viajantes tiveram que passar a noite no local em 6 de fevereiro após os voos e partidas de trem para Sapporo serem canceladas.

A filial de Sapporo da Federação Japonesa de Automóveis disse que recebeu 4.324 solicitações de assistência emergencial nas estradas durante o período de 24 horas até a meia-noite de domingo (6).

Destes casos, 3.582 envolveram veículos cobertos pela neve. Os trabalhadores da JAF conseguiram resolver apenas 284 dos 3.582 casos.

O tempo médio de espera para atendimento na estrada chegou a 173,3 minutos, pois a filial foi inundada por pedidos de socorro.

Fonte: Asahi Shimbun e ANN News

Vídeo:

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.