Tecnologia irá acelerar ainda mais a limpeza nos trens-bala japoneses

As equipes que limpam cada um dos cerca de 117 trens-bala Tokaido Shinkansen são conhecidas por sua velocidade e eficiência.

Uma equipe de 44 pessoas gasta apenas 10 minutos para limpar e inspecionar cada trem de 16 vagões com 1.300 assentos que chegam à estação de Tóquio. E agora, uma nova tecnologia pode torná-los ainda mais rápidos.

Um “dispositivo de detecção de assento molhado” que usa a inteligência artificial ajudará a inspecionar todos os assentos. A contagem feita no ano fiscal de 2019, descobriu que os assentos de todos os shinkansens totalizam cerca de 152.100.

Leia também: TOP 10: Hábitos que irritam os japoneses nos trens

A Estação de Tóquio é o ponto inicial ou final de muitas viagens e também o meio do caminho para os trens-bala da Central Japan Railway.

Portanto, todo trem que chega na capital precisa ser revertido rapidamente.


Em apenas 10 minutos, uma das oito equipes de limpeza recolhe garrafas e latas, substitui as capas dos encostos de cabeça dos assentos, limpa e varre o chão, tira o lixo e assim por diante. A limpeza já foi destaque na TV e chama a atenção dos turistas estrangeiros.

No entanto, verificar se os assentos estão molhados é especialmente demorado e trabalhoso. Em média, cerca de dois dos 1.300 assentos estão úmidos, devido às bebidas derramadas ou água dos guarda-chuvas em dias chuvosos. Se estiver molhado, as folhas dos assentos precisam ser substituídas.

Os trabalhadores utilizaram uma vassoura com eletrodo na ponta, que soa um alarme quando detecta umidade no assento. Mas a equipe de limpeza tinha que se abaixar para usar a vassoura em cada assento.

Japan Times


O novo dispositivo pode detectar um assento molhado e estreou em 1.º de dezembro de 2021, após dois anos de desenvolvimento.

É uma haste que pode ser estendida até 90 centímetros, com uma câmera termográfica na ponta e um smartphone conectado ao cabo. Quando os trabalhadores fotografam os assentos, os que estão molhados aparecem em vermelho no smartphone, acionando um alarme.

Tudo isso permite que a equipe fique confortavelmente em pé enquanto verifica dois ou três assentos de cada vez.

As equipes de limpeza reduziram o tempo necessário para verificar e limpar os trens. Se cada assento é verificado manualmente, cerca de 15 minutos são gastos pelos funcionários.

O tempo foi reduzido para 12 minutos quando a vassoura com a função de detecção foi introduzida em março de 2008. Mas os trabalhadores aumentaram sua eficiência, reduzindo o tempo para os atuais 10 minutos em outubro de 2019.

Encurtar o trabalho também permitiu que a JR Central operasse mais trens dentro e fora da Estação de Tóquio. Quando o procedimento de limpeza passou de 15 para 12 minutos e depois para 10, a empresa aumentou o número máximo de trens-bala “Nozomi” por hora de 8 para 10 e depois para 12.

A JR Central espera que o novo dispositivo economize ainda mais o tempo necessário para a limpeza.

Fonte: The Mainichi

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.