Um pedacinho da cultura brasileira no leste do Japão

Tsurumi, localizado no leste de Yokohama, é o lar de uma rua comercial onde ocorre a fusão de várias culturas. Um dos locais mais animados é o restaurante/loja Yuri Shop, que mistura os temperos do Brasil e de Okinawa, além de dar uma aula sobre a emigração japonesa.

O distrito comercial chamado “Nakadōri” reúne vários restaurantes de Okinawa, churrascarias da Coreia e restaurantes que servem comida brasileira e boliviana. A proprietária do restaurante Yuri Shop, nasceu em São Paulo, no Brasil, e se chama Kohashikawa. Ela chegou ao Japão em 1989 para ganhar a vida e ao longo de mais de 30 anos de história criou um negócio e mantém suas raízes na cidade de Tsurumi.

Logo que se acostumou com a vida no Japão, ela trouxe seus pais e seu filhos que moravam no Brasil. No entanto, ela estava em uma rotina árdua de trabalho, em dias de semana ela trabalhava em uma fábrica e nos fins de semana trabalhava por meio período em Tsurumi.

Tsurumi é o lar de uma grande comunidade de pessoas com raízes sul-americanas, incluindo o Brasil e vendo esta oportunidade, ela decidiu abrir uma loja de produtos brasileiros. A partir daí seu negócio progrediu, nos anos 2000 ela transferiu sua loja para um prédio de dois andares, abrindo uma loja que vende mantimentos e utensílios domésticos, além de uma locadora de vídeo voltada para os brasileiros e peruanos. Após quatro mudanças, Kohashikawa abriu a atual Loja Yuri, que tem uma infinidade de mantimentos e utensílios domésticos do Brasil.

O tempero brasileiro

Um pedacinho da cultura brasileira no leste do Japão Entretenimento

Crédito: Nippon.com

A loja Yuri costuma sempre estar lotada de residentes brasileiros, e é um importante local de descanso e encontro para a comunidade. Os sabores da “casa” são únicos e tudo que é servido lá vem em uma refeição de “um prato” com carne, arroz e vegetais. ( Parece ser muito gostoso!)

Raízes em Okinawa

A parte japonesa da família de Kohashikawa também tem raízes em Nishihara, Okinawa. O avô dela emigrou com quatro filhos de Okinawa para o Brasil em 1935 para trabalhar em uma fazenda como motorista de caminhão e de táxi. No Brasil, a família de Kohashikawa morava na zona oeste de São Paulo, em uma localidade que abriga uma grande comunidade de imigrantes do sul do Japão. Nesta área, as pessoas costumam celebrar festivais de Okinawa e manter as tradições de canções e danças.

A cultura de Okinawa está presente em muitos lugares da América do Sul, um dos exemplos mais interessantes é que a segunda maior cidade da Bolívia, Santa Cruz, tem um local chamado “Colonia Okinawa”.

Outro fato que o jornal Nippon ressaltou sobre a emigração dos japoneses de Okinawa, foi que a vida na floresta era uma batalha constante contra a fome, doenças, inundações e muitos desses colonos resolveram ir para o Brasil e Argentina para tentar vida com menos dificuldades.

Em 1980, os imigrantes da América do Sul começaram a chegar no Japão, visto que a bolha da economia em expansão criou uma escassez de mão de obra e o governo japonês diminuiu as restrições para os imigrantes com ascendência japonesa. A população de famílias de imigrantes sul-americanos atingiu o pico em 2007 e hoje chega a cerca de 1600 pessoas.

Um pedacinho da cultura brasileira no leste do Japão Entretenimento

Crédito: Nippon.com

Localização: 2-60-15 Nakadōri, Distrito de Tsurumi, Yokohama, Prefeitura de Kanagawa

Telefone de contato: 045-504-7035

Observação: É aberto todos os dias, das 12h às 22h. Fica à 20 minutos a pé da estação JR Tsurumi e há um ponto de ônibus disponível.

E ai, você conhece algum lugar que te faz ficar mais pertinho do Brasil?


#diaadia

Um pedacinho da cultura brasileira no leste do Japão Entretenimento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *